Minhas impressões: Êxtase Mortal - Nora Roberts como J. D. Robb @EditoraBertrand


Não consegui resistir e li 'Êxtase Mortal'... eu até tentei começar a ler outro livro... mas não consegui... Eve e Roarke... são completamente viciantes...








Título: Êxtase Mortal
Subtítulo: Série Mortal - Livro 4
Edição: 1
ISBN: 8528611221
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2005
Páginas: 378









Sinopse:
No ano de 2058, a forma mais popular de entretenimento são os poderosos jogos de realidade virtual. Através deles, qualquer pessoa é capaz de ingressar facilmente em um mundo fantástico, repleto de prazeres e perigos. A vantagem é que não há riscos: é tudo uma grande brincadeira, uma mera simulação. Ou, pelo menos, era isso o que todos pensavam até um brilhante engenheiro aparecer morto. Em Êxtase Mortal, o quarto livro da famosa série de romances policiais futuristas que Nora Roberts escreve sob o pseudônimo de J.D. Robb, Eve Dallas – detetive do Departamento de Homicídios da Cidade de Nova York – descobre que essa morte é apenas uma das peças de um caso muito mais assustador do que aparenta.




Minhas impressões:


Este é o quarto livro da série Mortal... este livro começa em uma parte da lua-de-mel de Eve e Roarke... e que lua de mel... eles estão fora do Planeta... lembrando que a série é passado no futuro... 2058... mas até na lua de mel... Eve tem que lidar com um cadáveres  (um técnico em eletrônica, com grande conhecimento na área de equipamento auto-ajustáveis, os autotrônicos) ... que parece ter cometido suicídio... quando eles chegam à Terra acontece outro suicídio agora de um advogado... mas Eve como excelente investigadora que é... não aceita fácil a ideia de pessoas sem nenhuma tendência a depressão ou outros disturbios orgânicos ou psicológicos cometerem suicídio... além disso à partir dos dados da autopsia ela descobre uma semelhança no cérebro dos mortos... (um pequena mancha, como se fosse uma queimadura) na mesma área... e também descobre em outro caso de suicídio em Washington (um senador) com a mesma mancha no cérebro... o que a leva ficar com mais certeza de que os 'suicídios' foram homicídios... o livro e toda a história da investigação é muito envolvente.


Claro que a história de Eve e Roarke continua sempre com muito amor, amizade, companheirismo... e tudo o mais... que homem Roarke é... tão apaixonado, compreensivo e hot... 


Eve neste livro coloca Peabody como sua assistente permanente... 


Quero continuar lendo a série com urgência... mas vou dar um salto... deste livro 4 para o 15º pois já o tenho comigo... será portanto o próximo livro da série Mortal resenhado aqui no Fotos & Livros.




Citações:


"Agora ela usava a aliança dele e ele, a dela. Roarke insistira naquilo, embora tais tradições já não estivessem tão em moda em meados do século vinte e um. Ele, porém, fizera questão de possuir algo tangível que servisse como lembrança do que eles representavam um para o outro, um símbolo de sua união." pag 13

"Algumas coisas duram para sempre, pensou ela. Algumas coisas bem comuns. Como o amor." pag 41

"Enfim, foi a maior correria, senhor, e eu mal tive tempo de lhe entregar a minha recomendação acompanhada do pedido para que Peabody fosse transferida, em caráter definitivo, para minha divisão. A assistência dlea, não só neste caso como também em outros que investiguei, tem sido valiosíssima." Eve para o Comandante Whitney pag 45


"- Você continua achando que os casos têm relação uns com os outros?- Eu quero que eles estejam relacionados entre si, o que é uma coisa muito diferente." Eve e Peabody pag 152

"- Ah, Roarke, eu amo você!...Ele ficou rígido enquanto a emoção de ouvir aquilo atingiu-lhe o coração como um soco. Abalado, ele se virou para trás e segurou-a pelos dois braços.- Que foi? - o riso sumiu do rosto de Eve. Ele parecia atordoado e seu olhar ficou escuro e ardente. - O que houve?- Você nunca fala isso! Sentindo-se inundado por dentro, ele a puxou para junto dele e enterrou o rosto entre seus cabelos. - Você nunca fala isso! - repetiu.....- Sinto muito, Roarke. É difícil para mim. Eu realmente amo você - disse baixinho. - Às vezes fico apavorada porque você foi o primeiro homem que eu amei. E o único....- Você mudou a minha vida. Transformou-se na minha própria vida - e tocou os lábios dela com os dele, deixando o beijo se aprofundar lentamente, de forma suave. - Eu preciso de você!Eve e Roarke pags 196 e 197

" Ele sempre soube sobre a frequência com que ela enfretava a morte, não só dos outros como também a sua própria, e disse a si mesmo que precisava aceitar aquilo.Naquela manhã, porém, ele assistira a tudo, impotente, enquanto ela estava com a vida por um fio. Olhara para os olhos dela e vira bravura e o medo. E sofrera muito." Roarke sobre Eve pag 223

" - Você é esperto, Roarke. Essa é uma das coisas que eu mais admiro em você. - Pensei que fosse o meu corpo.- Ele está bem no alto da lista também." Eve e Roarke pag 225

"- Você e eu, Dallas, já temos muita história para contar... Droga, se você não tivesse me prendido, eu provavelmente ainda estaria batendo carteiras e passando contos-do-vigário." Mavis para Eve pag 252 

"- A música afeta a maneira como as pessoas se comportam, como elas pensam. Como sentem. Ele disse tudo isso para mim, minutos antes da apresentação de Mavis começar. Canalha arrogante!" Eve sobre Jess Barrow pag 266 

"Eu já sabia de onde você tinha vindo, quando o aceitei, e não me importei. Sei muito bem que você fez coisas erradas, violou várias leis e viveu à margem delas. Mesmo assim, ainda estou aqui..." Eve para Roarke pag 296 

6 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.