Minhas impressões (MI-11/2017): Quando a Bela domou a Fera - @eloisajames

Minha primeira leitura de Eloisa James foi um livro de memórias, Paris Apaixonada... e sempre fui louca para ler seus Romances de época, porque dá para perceber o quanto amo Romances de época, né?


Minhas impressões

Este livro, como o nome já indica, é uma releitura moderna, apesar de ser de época do conto de fadas A Bela e a Fera... e neste mês de março que tivemos uma 'releitura' do desenho animado da Disney, agora em filme, com atores encenando os personagens principais, nada melhor do que chegar ao Brasil o primeiro romance de época de Eloisa James, exatamente a versão dela de A Bela e a Fera. Eu não sei se gostei mais do filme ou deste livro.

Linnet Thrynne é a Bela, a mulher mais bela da Inglaterra, mas que por causa da fama da mãe - uma mulher que foi tão linda quanto adúltera - sofre um preconceito da sociedade inglesa, o que faz com que ela tenha que ser retirada de Londres, com uma possível gravidez (apenas para os fofoqueiros de plantão) a fim de se casar com a Fera, que vive em Gales.


"(...) é rara a mulher que, de fato, ofusca o brilho do sol. Ainda mais uma mulher com dentes perolados, voz de cotovia e um rosto tão lindamente esculpido que os anjos chorariam de inveja.
Linnet Berry Thrynne tinha todos estes atributos, com exceção, talvez, da fala melodiosa de uma cotovia. Ainda assim, sua voz era perfeitamente aceitável e já haviam lhe dito que sua risada era como o ressoar de sinos dourados e (apesar de não serem cotovias) como canções de pintarroxos." posição 1%

A Fera é Piers Yelverton, conde de Marchant e herdeiro do duque de Windebank, um grande médico, de grande inteligência, e beleza, que vive em um castelo em Gales, mas que por causa de um acidente quando era criança vive com uma dor insuportável e uma bengala e um temperamento irascível. Por isso a fama de 'Fera'... mas seu pai, que não o vê há mais de 20 anos resolve aparecer com uma noiva, uma noiva que ele não pediu e não quer.

"- Se você quiser continuar segurando meu braço, vai ter que trocar para o lado esquerdo - disse Marchant. - Apesar, é claro, de sempre haver a possibilidade de você descer as escadas sozinha.
Linnet foi para o lado esquerdo del, só para irritá-lo. Dessa vez, ela passou os dedos por debaixo do braço dele. Ela até que gostava de todos aqueles músculos sob sua mão. Parecia que estava domando uma fera selvagem.
- Suponho que você ache que eu vou me apaixonar por você - disse ele.
- Muito provavelmente." posição 20%

A relação de Linnet e Piers é desde o início muito sincera e sem meias palavras, eles falam o que pensam um do outro, e até mesmo sobre seus passados... a relação começa como uma provocação, mas eles vão se identificando e apesar de se provocarem, acabam se atraindo.

"Consegui adquirir essa reputação em Oxford - contou ele. - Atuei também como médico em Edimburgo e, aparentemente, as notícias da minha personalidade cativante se espalharam. As pessoas, obviamente, não têm nada melhor para falar." posição 23%

Linnet tem um carisma e charme que conquista todos  a sua volta, mas Piers não quer se render, mas percebe que ela é mais natural e mais honesta com ele do que com os outros.

"Ela sorriu, não aquele milagre completo de covinhas que ela usava para manipular os pobres coitados que se deixavam enfeitiçar por ela, mas um sorriso pequeno, quase secreto. Apenas uma curva de seus lábios e um sorriso largo em seus olhos." posição 25%
Apesar de Linnet ter sido beijada e até difamada em Londres, ela foi criada por um pai que quis que ela tivesse uma educação de valores rígidos, para que ela não repetisse os atos da mãe. E por isso, Linnet é virgem, e nem se sentia atraída pelos homens que já tinha beijado, até Piers...

"O beijo dele não era uma adoração gentil. Era um beijo selvagem, um beijo loucamente apaixonado, tulmutuado, roubado. Instintivamente, os braços dela se enrolaram no pescoço dele. Ele tinha o gosto do chá defumado que tinha tomado no café da manhã e de uma substância mais selvagem: desejo.
Era o tipo de beijo que um cavalheiro nunca, jamais, daria em uma dama.
Linnet estava adorando." posição 43%

Mesmo que Linnet e Piers não aceitem que são amigos e já estão apaixonados, eles continuam vivendo uma aventura, que acham não vão levá-los a nenhum lugar...

"À sua maneira, Linnet era a versão feminina dele próprio: detestável, bonita demais, inteligente demais, mordaz demais.
Não que ele fosse bonito." posição 44%

É claro que eles vão ter que se afastar, para se reencontrar e encontrar o final feliz que todos gostamos.

"Ele a amava; ele a amava tanto que seu coração estava se despedaçando." posição 84%

Gostei muito, muito do livro, do final, que não ficou com gosto de quero mais e já quero mais livros de Eloisa James.

Tenho apenas um comentário sobre a capa, apesar de linda, eu acho que ficou bem aquém do livro e de todos os Romances de época da Editora.


Livro no site da autora.

Compre na Amazon BR

0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.