Minhas impressões: A mulher do viajante no tempo - Audrey Niffenegger @Suma_BR

Vou fazer uma resenha especial... diferente... mas este livro é mais que especial... eu sou daquelas pessoas que deve aassitir a um fillme antes de ler o livro que inspirou o filme… geralmente fico com raiva da adaptação, roteiro… mas se eu assisto a um filme e gosto e depois vou ler o livro… ADORO o livro…




'A mulher do viajante do tempo' é um destes casos… em abril de 2010 eu assisti ao filme… 'Te amarei para sempre' eu e minha filha mais velha, choramos 'rios de lágrimas' e o filme é um dos nossos preferidos… revejo sempre que posso, não tenho o DVD mas o tenho gravado no HD (da NET)... depois de o filme já ser um dos meus preferidos... descobri que ele foi inspirado no livro de Audrey Niffenegger... e claro... comprei o livro... já há um tempinho... mas o tempo... vocês sabem como anda... me impedia de ler... e na semana passada... mudando de canal na NET... me deparo com o filme... revejo pela 980809809 vez... e resolvo então pegar o livro...
Então... agora vamos ao livro...



Sinopse

A mulher do viajante no Tempo



"Espero Henry, sem saber dele, me perguntando se está bem. É difícil ser quem fica.
Mantenho-me ocupada. Assim, o tempo passa mais depressa.
Durmo sozinha e acordo sozinha. Dou umas voltas. Trabalho até cansar. Olho o vento brincar com o lixo que passou o inverno inteiro debaixo da neve. As coisas parecem simples até pensarmos nelas. Por que a ausência intensifica o amor?" pag 09


Este livro é maravilhoso, encantador... e daqueles livros que quem gosta de se emocionar deve ler... Clare Ashire conhece Henry DeTamble desde seus 6 anos de idade... mas Henry só a conhece aos 28 anos... ele é um 'viajante do tempo'... desde os 6 anos de idade ele 'viaja' para lugares e tempos sem saber para onde e quando está indo... mas em várias destas 'viagens' ele se encontra com Clare em diferentes fases de sua vida... e ela se apaixona por ele... falando assim... parece confuso mas não é... o livro é dividido por datas em diversas épocas, não cronológica... sempre intercalando ponto de vista de Clare e Henry... em diferentes idades... quando eles se encontram... as coisas pelas quais passam... pelas alegrias e tristezas... 

"- Olá.- Por que me procurou?- Porque eu tinha que procurar você. Não foi uma questão de escolha.- Destino?- Chame do que quiser. As coisas ficam meio circulares quando se vive a minha vida. Causa e efeito se embaralham." pag 267

A citação acima... é uma conversa entre Henry e Dr. Kendrick, que vai analisar os genes de Henry para descobrir os genes que causam a 'viagem no tempo'... e exprime perfeitamente a sensação que temos ao ler o livro tentando entender o que vem antes: 'o ovo ou a galinha'... Henry 'viaja' para o presente de Clare em suas idades desde os 6 anos... mas sempre com idades posteriores de ele já ter a conhecido... a diferença de idade deles é de 8 anos... quando eles vivem ao mesmo tempo... mas quando Clare o vê pela primeira vez... em 1977... ele tem 36 anos no encontro... mas em 77 Henry tem 14 anos... quando eles se encontram a primeira vez para Henry... Clare, que já o conhece, está com 20 anos de desde os 18 anos não o vê... e ele com 28 anos... ela sabe que vai encontrá-lo, que eles vão ficar juntos, se casar, mas Henry não contou pra ela como eles irão se encontrar... apenas quando (sem dizer data, apenas que seria aos 20 anos dela)... 

"- Quer dizer, você entende por que eu não te conheço? Eu sinto muito...- Ah, não, não há motivo. Quer dizer, eu sei... por quê. - Clare abaixa a voz. - É porque para você nada disso aconteceu ainda, mas para mim... eu conheço você há muito tempo.- Quanto?- Uns 14 anos. Eu tinha 6 anos quando o vi pela primeira vez.- Nossa. Você me viu muitas vezes? Ou só algumas?(...)- Começa com 23 de setembro de 1977 e termina 16 páginas cheias de cachorrinhos mais tarde, em 24 de maio de 1989. Conto. Há 152 datas, escritas com cuidado na caligrafia cursiva de uma criança de 6 anos usando esferográfica azul." pag 19

Esta é uma resenha difícil de ser feita... pois não quero contar, simplesmente, o que acontece... aliás... não vou dizer nada... vou colocar algumas citações intercaladas... e dizer que o livro mexeu tanto comigo... com meus sentimentos quanto o filme... e posso dizer que chorei 'rios de lágrimas' como chorei no filme... sempre choro... é incrível a beleza da relação de amor de Clare e Henry... como Audrey Niffenegger construiu um mundo fantástico com muita... muita emoção... e um amor que transcende ao tempo... ao espaço... à todas as dificuldades da vida...

"-Você me viu ultimamente quando eu tinha 6 anos?- Bom, agora mesmo eu estava deitado na cama com você lendo 'Emma'. Você tinha 33 anos. Eu tenho 41 agora, e cada um deles é um peso nas costas. - Penteio o cabelo com os dedos e passo a mão no rosto com a barba por fazer. - Sinto muito, Clare. Acho que não estou na melhor forma para o seu aniversário. - Prendo a gardênia na abotoeira do smoking e começo a colocar as abotoaduras. - Vi você aos 6 anos umas duas semanas atrás. Você me desenhou um pato.Clare fica corada de vergonha. O rubor se espalha como gotas de sangue numa tigela de leite." pag 352

Os personagens são encantadores... a estória é envolvente, cativante... indico a todos o livro... é maravilhosa a forma como Audrey intercala trechos de livros ou poemas importantes, tais como de 'A Odisséia' de Homero... no livro, sempre como um complemento ou inspiração para o que está acontecendo no livro... e o filme... se quiserem assistir na Net vai passar algumas vezes este mês... 

"Às vezes, me pergunto se essa disposição, essa esperança, impede que o milagre aconteça. Mas não tenho escolha. Ele vem, e eu estou aqui." pag 450






25 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.