Quarto de Emma Donoghue

Título: Quarto
Subtítulo: -
Edição: 01
Autor: Emma Donoghue
ISBN: 978-85-7686-131-7
Editora: Verus
Ano: 2011
Páginas: 349

 

 

Sinopse:

Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la.

O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

Resenha:

A história é narrada por Jack um menininho que acaba de completar 5 anos e vive com sua jovem mãe em um quarto desde que nasceu, para ele só existe esse pequeno espaço onde tudo é bom e seguro. Já para sua mãe fica cada vez mais difícil esconder a verdade sobre o Lá fora, sofrer os abusos de seu sequestrador (o Velho Nick) e criar Jack com os poucos recursos que tem.

Conforme a leitura vai avançando o amor e carinho de uma jovem para salvar seu filho e a si mesma. O pequeno Jack também nos conquista a cada página, cheio de energia, bem inteligente e criativo ele lida com os acontecimentos de um jeito todo especial.

“ Continuei sem falar da teia. É esquisito ter uma coisa que é minha e não é da mãe. O resto tudo é de nós dois. Acho que o meu corpo é meu, e as ideias que acontecem na minha cabeça. Mas as minhas células são feitas das células dela, quer dizer que eu sou meio dela. E também, quando eu digo o que estou para ela o que estou pensando e ela dizer para mim o que está pensando, nossas ideias de cada um pulam na cabeça do outro, que nem lápis de cera azul em cima do amarelo, que dá verde.” (pág.22)

 

“Eu preferia ter ter quatro anos de novo, se cinco significa brigar todo dia.” (pág.57)

 

“Na etiqueta tinha o desenho do rosto de um bebê com um risco por cima e 0-3, será que isso quer dizer que ele matava os bebês em três segundos?” (pág.223) 

O livro não tem capítulos, é dividido em partes: Presentes… Desmentidos… Morrer… Depois… Viver. E a cada nova parte você torce para que os dois tenham um final feliz. Sei que a minha resenha está bem simples, mas é difícil escrever sobre esse tipo de livro sem colocar emoções pessoais e até mesmo sem contar spoiler, por isso prefiro deixar assim e dar a vocês a chance de escolher , ou não, conhecer esse mundo incrível (e diria até que intenso) do Quarto.

 

Nathaliablog1

8 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.