Minhas impressões: Reencontro Mortal (#14) J. D. Robb (Nora Roberts) @editorabertrand

Puxa! São tantas emoções! Todos os livros da série Mortal são 'Mais que Demais!'… como diz Mavis (a primeira melhor amiga de Eve)… e eu não tenho um livro preferido nesta maravilhosa série da maravilhosa Nora Roberts… mas tenho um carinho especial por alguns: Nudez Mortal  (o primeiro encontro de Eve e Roarke)… Glória Mortal  (o pedido de casamento)… Eternidade Mortal  (o casamento)… Vingança Mortal  (um pouco da história de Roarke e a Irlanda)… acho que vou citar todos… mas o que quero dizer é que concordo com a Nandinha… Reencontro Mortal é emoção pura, nos encontramos de frente para o  passado (a história) de Eve…




Sinopse



Minhas impressões

O Reencontro… como o nome sugere há um reencontro, na verdade dois, um com uma assassina que Eve ajudou a colocar na prisão, enquanto ainda usava farda, e outro... com seu passado tão triste e avassalador... ela precisa ir a Dallas (onde foi encontrada aos 8 anos, machucada, sem memória)... e claro que Roarke vai com ela... porque sabe o quanto isso vai mexer com ela... e ele como sempre está lá para ajudá-la, compreendê-la e ampará-la quando ela precisa... mas ele também sofre muito com o que a sua 'tira' tem que passar...

Neste livro ficamos conhecendo os pais de Peabody, para eles a DeeDee (apelido carinhoso de Delia), Sam e Phoebe Peabody… um casal tão fofo quanto a filha… e vemos tbm Peabody resolvendo seu primeiro caso… sozinha… um caso que estava inconcluso (me lembrei de 'Cold Case', já acompanhei séries) e que Eve o entregou à sua auxiliar para que ela encerrasse o caso… o que a menina faz com muita competência… Essa menina vai longe, assim como sua mentora 'Eve Dallas'! O sucesso de Peabody deixa todos muito orgulhosos: seus pais, McNab, Feeney, Roarke e principalmente Eve.

Neste livro Eve sofre muito… tanto física quanto emocionalmente… mas é muito legal ver como ela se modificou ao longo da série… efeitos de Roarke… eles estão fazendo 1 ano de casados… e passam por várias 'intempéries' emocionais… graças a ida de Eve a Dallas e a busca à maluca assassina JD… mas claro que eles se apoiam, se estressam um com o outro, trocam desaforos, mas também lindas declarações de amor…

Adoro a Dra Mira (psiquiatra da polícia) que sempre ajuda Eve com os perfis psicológicos dos assassinos… e também com as dificuldades emocionais de Eve… adoro prrincipalmente a forma carinhosa e maternal com que a Dra. Mira trata Eve e até Roarke…

Todos os personagens fixos e secundários  da série aparecem, exceto Trina (a personal cuidados de beleza de Eve)… mas Nadine está lá… Mavis e seu Leonardo… Charlie e até a Dra. Louise DiMatto… Nora Roberts consegue 'costurar' todos os personagens e formar um livro/série Espetacular!





Citações

"- Use isso também. - Depois de um novo mergulho no closet, Roarke voltou trazendo nas mãos um par de botas de cano curto, feitas de couro fino, em tom castanho.- De onde apareceu isso?- O mago do closet trouxe." pag 11


"Eve colocou a caixa sobre a mesinha e puxou o laço de fita que a enfeitava. Abriu a caixa e procurou em meio ao ninho de papelo de seda. Encotrou dois castiçais finos entalhados em pedras brilhantes fundidas, verdes e roxas." pag 43
"Eu não queria uma auxiliar, não pretendia ser instrutora de ninguém, mas... Peabody tinha uma luz cintilante. Não há outro modo de descrever essa energia. Não se vê isso com frequência na minha área de atuação. Ela queria trabalhar com homicídios, e eu entendi que os mortos precisam de toda luz que puderem conseguir. Ela teria chegado lá de qualquer modo, porque é muito boa. Eu só dei um empurrão." pag 79/80

"- Ela é a deusa - explicou Phoebe. - Foi entalhada em alabastro. Representa a força, a coragem, a sabedoria e a compaixão singularmente femininas.- É linda! - Segurando-a com cuidado, Eve reparou que a luz que entrava pelas janelas cintilava na figura entalhada. - Ela parece velha... de um jeito bom - atalhou Eve rapidamente, o que provocou uma nova gargalhada de Phoebe.- Sim, ela é velha, de um jeito bom. Era da minha tataravó. Foi passada de geração em geração pelas mulhers da minha família, até que chegou a mim. E agora eu a passo para você.- Ela é lindíssima. De verdade. Mas não posso aceitá-la. Esse é um legado que você deve manter na família.Phoebe esticou o braço e colocou a mão sobre a de Eve, de modo que ambas tocaram na estátua.- Eu a estou mantendo na família - disse ela, com carinho." pag 81


"- ... Será que vamos manter essa necessidade de estar sempre um com o outro ou vamos nos transformar em duas pessoas que simplesmente vivem sob o mesmo teto?....- Venha aqui comigo. - Ele estendeu a mão. Quando Eve a pegou, ele a puxou e a colocou no colo. - Não consigo me imaginar sem desejar você com tanta voracidade que chega a doer. Não sei viver sem olhar para você, sem cheirar você, sem tocar você o tempo todo. Mesmo que nós cheguemos ao cento e vinte anos e tudo o que curtirmos hoje seja mais lembranças que realidade, vou continuar precisando de você, Eve, de mil outras formas." pag 119


"- Esta entrevista. Exiba-a em todos os horários e o máximo de vezes que conseguir. Mantenha o assunto e o rosto dela na mente de todo mundo. Ela espera se misturar com as pessoas e passar despercebida, mas pretendo tirar essa vantagem dela.- Quer deixá-la revoltada, é isso?- Se ela ficar revoltada, vai cometer um erro. Ela tem gelo nas veias, e por isso é tão boa no que faz. É hora de aquecê-la um pouco.- Tá legal - concordou Nadine, chamando a operadora de câmera. - Vamos acender esse fogo." pag 203


"Em poucas horas eles voltariam a Dallas para enfrentar o passado dela e todos os seus horrores. Mas estariam juntos." pag 207


"- Não consigo encarar essa barra, Roarke.Ele sentiu vontade de pegá-la no colo e levá-la embora dali. Para qualquer lugar, menos ficar ali. Mas ela pedira e ele prometeu obrigá-la a ir até o fim.- Consegue, sim - incentivou ele.- Não dá para entrar nesse beco.- Vou com você. - Ele levou as mãos geladas dela aos lábios. - Estou com você, Eve, e não vou abandoná-la." pag 249


"Ela chorava agora, e as lágrimas lhe escorriam pelo rosto. Acompanhando tudo e sabendo que não lhe restava alternativa a não ser deixá-la reviver o pesadelo, Roarke se despedaçou ainda mais por dentro." pag 261


"Era fácil ver por que ele era tão bom no que fazia. Tão bom em dobrar as pessoas e fazê-las agir do seu jeito e com bom-senso, pelo menos de início. Para depois usar o método que funcionasse melhor."pag 359


"- Tá querendo brigar, então? Por mim, está ótimo, porque eu também estou a fim disso. Mas vamos levar a discussão para um território neutro.- Território neutro uma ova! Não existe território neutro em Nova York, você é dono da porra da cidade inteira." pag 365 


" Um ano?, pensou ela, enquanto caminhavam lado a lado. Pelo visto, Eve não conseguiria entender todos os ângulos de um casamento nem em cem anos." pag 403


"- Vou botar a culpa no meu marido.- Ora, ora! 'Meu marido' é um termo raro demais para sair da sua boca." pag 434




Estou muito feliz por estar com o andamento de minhas leituras #MesNoraRoberts... em breve começo outro livro da Série Mortal´'Pureza Mortal'... ou quem sabe 'O Baile dos Deuses'... me digam qual devo ler... 





ESTA RESENHA FAZ PARTE DO #MesNoraRoberts




















22 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.