Minhas impressões (MI-28/14): Dublin Street - Samantha Young @LeYtoras

Falei sobre Dublin Street e um pouco sobre a Síndrome do Pânico, aqui e fiquei super curiosa, logo o peguei e... Adorei! Amei! Um livro que trata de problemas atuais e presentes na vida de tantas pessoas e que devem ser tratados sem preconceitos e com ajuda...



Sinopse

Minhas impressões

Jocelyn (Joss) Butler é uma americana, meio escocesa, que depois de perder toda a sua família e viver uma adolescência turbulenta e destemperada, se muda para Edimburgo, Escócia, meio em fuga da vida, se escondendo dela mesma... Agora, após quatro anos de Edimburgo tem que mudar de casa, porque sua melhor amiga, que nada sabe de sua vida passada, está se mudando para Londres com o namorado. E Joss começa a procurar um lugar para viver e dividir com alguém... É assim que ela vai encontrar Ellie, uma moça doce, romântica e cativante e seu apartamento, maravilhoso e perfeito, na DUBLIN STREET.



Braden Carmichael é o irmão mais velho de Ellie, e ele e Joss se encontraram de uma forma diferente e inusitada, as duas primeiras vezes... e ele também tem um passado conturbado, além de ser um namorador, que sabe que as mulheres só estão com ele por seu dinheiro, mas não se importa... até que se encanta pela amiga da irmã.

"Eu pensava que essa descarga elétrica que as pessoas aparentemente sentiam quando tocadas por algúem por quem se sentem atraídas fosse um mito reservado para os livros de mulherzinha e Hollywood." posição 16%

A atração de Joss e Braden é instantânea e altamente combustível... Eles criam um acordo, que parece ser perfeito para Joss... um arranjo que envolve apenas sexualidade, amigos coloridos... mas só ela acredita que seja só isso. 

Tão logo Joss se muda para Dublin Street ela começa uma terapia, com a Dra. Pritchard, que junto dos novos relacionamentos (Ellie e Braden e familia) a ajudam a ir vencendo seu pânico.

"- Já lhe ocorreu que você pode estar desenvolvendo sentimentos profundos em relação a Braden?
Suspirei pesadamente.
- Claro que já. Eu não sou burra.
- E você está determinada a se manter nesse acordo com ele, plenamente consciente de que isso pode virar algo mais para você, e ainda encoraja o seu fim? posição 64%
Joss tem muita dificuldade em se relacionar profundamente com as pessoas, acredita que se amar, se se preocupar com alguém... ela pode machucar a pessoa ou perdê lá, mas Ellie e sua família, inclusive e mais importante ainda, Braden, conseguem mostrar para ela que ela pode AMAR e ser AMADA e pode ser feliz.

Eu adorei as personagens... adorei a escrita da autora e vou deixar apenas um trecho dos agradecimentos da autora ao final do livro e que mostra um pouco do recado que o livro e a autora querem passar para nós.

"Algumas vezes, força e coragem não estão nas grandes coisas. Algumas vezes, a coisa mais corajosa que podemos fazer é aproveitar o que temos e agir de maneira positiva em relação àquilo que nos faz sortudos. É fácil e nem um pouco extraordinário sentir-se assustado pela vida. É muito mais difícil fortalecer-se com coisas boas apesar de todas as coisas ruins e colocar o pé no amanhã como se fosse um guerreiro do cotidiano."



Este livro é o primeiro da Série On Dublin Street (em inglês) e espero que a LeYtoras não demore a lançar os próximos.

Compre na Amazon Brasil:


0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.