Minhas impressões: Rosa Negra - Nora Roberts @bertrandbrasil Trilogia das Flores #02


Ler Nora Roberts é sempre um grande prazer e a Trilogia das Flores é ainda mais prazerosa, por contar as histórias de três mulheres em faixa etárias diferentes e que de uma forma encantadora têm suas vidas mescladas formando uma amizade e uma 'família' maravilhosa.

"Não se dera conta de como estivera sozinha, pensou Roz, até aquelas mulheres terem vindo preencher esse vazio. Depois de dois dos três filhos terem saído de casa, esta se tornara demasiadamente grande, demasiadamente silenciosa." pag 20

A Trilogia das Flores é composta pelos livros:

  1. Dália Azul
  2. Rosa Negra
  3. Lírio Vermelho


Rosa Negra na imagem acima está um pouco diferente da oficial, pois foi alterada.


Minhas impressões


"- As rosas negras não são selvagens. Têm que ser cultivadas. E nunca houve alguém que conseguisse uma rosa completamente negra.
- Uma rosa negra - repetiu e levou as mãos unidas aos lábios. - Rara e bela." pag 204

Rosa Negra é a história de Roz (Rosalind) Harper a herdeira da Harper House,  uma mulher que acabou de completar 47 anos, que ficou viúva muito nova com três meninos (Harper, Austin e Mason) para criar, sozinha, e que conseguiu fazer um belíssimo trabalho, já que seus meninos se tornaram homens maravilhosos. Além dos meninos, ela ainda tem em David, um amigo de infância de Harper, um outro filho. David é um rapaz encantador, com um humor magnífico, que não apenas cuida da casa, como cuida de Roz e ajuda com as crianças, os filhos de Stella (a protagonista de Dália Azul) e Lily, a filhinha, fofa de Hayley (a protagonista do próximo livro Lírio Vermelho).

"- Sabe, se você pudesse envelhecer vinte e cinco anos e começasse a gostar de mulheres, poderíamos viver juntos em pecado. Acho que seria muito bom.
-Querida . - Colocou o pão na frigideira. - Você é a única mulher no mundo que poderia me tentar." pag 25

E com tanta gente na Harper House Roz que se sentiu solitária por um tempo e acabou cometendo um terrível erro ao se casar com um homem (um pilantra de marca maior) Bryce, hoje começa a se sentir feliz com toda a movimentação da casa, em Rosa Negra tanta coisa acontece... passamos pela comemoração do Natal em família, uma noite de  Ano Novo muito fofa, com Roz tomando conta de Lily e Mitch tentando trabalhar na biblioteca em busca dos antepassados Harper, a fim de encontrar a verdade sobre Amélia, a fantasma enlouquecida da Harper House, que não confia em homem algum e fica tentando atrapalhar cada uma das mulheres da Trilogia das Flores (Stella, Roz e Hayley) a serem felizes com seus homens. Mas a 'família' de Roz é uma linda e encantadora família, com seus filhos e seus amigos.

"- Você não é apenas a patroa dele, tal como não o é para Stella e para Hayley. E as crianças? Passou a fazer parte integrante da vida deles. Quando entrei na coxinha, vi uma família. Você é o centro dessa família. Você construiu essa família." pag 213

"- Pelo amor de Deus! As mulheres são tão mais complicadas do que os homens. - Com um suspiro profundo, Roz deixou-se cair no banco de balanço da varanda. - É claro que somos amigas." pag 231 

É raro, pelo menos para mim, livros com mulheres maduras, acima dos 40 anos, vivendo uma história de amor, um amor maduro, mas sensual… mas após a noite de Ano Novo vamos vendo Roz e Mitch se aproximando, se apaixonando e tornando real e um amor encantadoramente lindo.

"O casamento naquela fase da vida era outra questão. Não haveria bebês seus. Mas, um dia, poderiam partilhar netos. Não iriam crescer juntos, mas poderiam envelhecer juntos." pag 311


Mitchell Carnegie (Mitch) já o conhecemos, um pouco, em Dália Azul. Ele é um homem de 48 anos, um genealogista contratado por Roz para pesquisar sobre a noiva Harper (a fantasminha, nada camarada, da Trilogia das Flores) e ao estudar sobre os antepassados Harper, na biblioteca da Harper House, acaba se tornando mais do que um grande pesquisador e amigo... Mitch é encantador, inteligente, carinhoso, compreensivo e com um humor delicioso!

"Roz o considerava um homem interessante, que subira em sua consideração por não ter desaparecido depois da experiência que todos haviam partilhado na primavera anterior....Os olhos verde-escuros pareciam ao mesmo tempo cansados e perturbados. Os cabelos precisavam de um corte.Estava vestido de forma bastante semelhante à da primeira vez que o vira, com calça de sarja puída e mangas de camisa arregaçadas." pag 33

Em Rosa Negra acontece o casamento de Stella e Logan, eles são uma família bem sintonizados, felizes e se amam muito.

"Penso em Kevin, no meu primeiro casamento, nos anos que passamos juntos, nos filhos que tivemos juntos, e no meu coração sei que ele está torcendo por mim. Logan é um bom homem." pag 339

E ainda vemos, uma pequenina 'chama' do amor de Harper por Hayley... aguardando o próximo capítulo desta Trilogia maravilhosa... Lírio Vermelho

"Quando ela sorria, seu coração dava um salto breve e automático, após o que regressava ao normal. Hayley bateu-lhe com o dedo no ouvido e Harper retirou os fones." pag 158

Ao ler o quanto Roz ama seus jardins, sua flores e seus sentimentos, e conhecendo um pouquinho sobre Nora Roberts percebo que Roz é um pouco, ou quem sabe bastante, inspirada na própria autora.

" Ela não se importava de ceder ao glamour de vez em quando. Na verdade, até podia gostar.Mas a sua verdade, o seu âmago, estava ali, usando calça jeans surrada e uma camiseta desbotada, um boné na cabeça e botas surradas nos pés.A verdade é que era uma mulher trabalhadora com contas para pagar, um negócio para gerir e uma casa para sustentar. Era dessa mulher que ela se orgulhava quando tinha tempo para isso." pag 310/311
E a fantasminha... Amélia, continua dando trabalho, e Roz passa por algumas dificuldades com ela... mas as coisas começam a clarear... e isso é mais uma das coisas que nos deixa ansiosos por Lírio Vermelho... para descobrirmos qual a história por trás da atormentada Amélia.


PAPO SÉRIO (CRÍTICAS)

Agora, papo sério! Eu sou chata, não gosto de ler livros com erros de tradução ou de português... e acabei ficando mais rigorosa com meus livros preferidos (das minhas autoras favoritas) como vocês podem verificar, por exemplo na minha resenha de 'A Revelação do Súcubo'... e o fato de ler em inglês os livros antes de serem lançados por aqui, me fizeram ainda mais chata. E com Rosa Negra (que eu li em inglês, tão logo terminei de ler Dália Azul) aconteceu uma coisa muito, muito chata... que nem precisa ter lido em inglês para perceber determinados erros de tradução e revisão. Vou falar algo, que já falei com a Editora, e como sou bastante incisiva pode ter melindrado minha relação com eles... mas preciso dizer e sei que não sou a primeira e nem serei a última a falar no assunto, e vou por partes, enumerando alguns dos problemas:


  1. Houve um atraso no lançamento, anteriormente previsto para agosto ou setembro, acabou saindo no final de outubro/12
  2. Mudou o tradutor da Trilogia, Dália Azul foi traduzido por Elsa T. S. Vieira e agora por Luís Santos, isso não seria nenhum problema, se...
  3. O tradutor cometeu alguns, ok não são muitos, erros de tradução, mas que afetam o significado não apenas da palavra como interfere no texto. Ele traduziu sweat, sweatshirt como camisola em diversas partes do livro... em determinado momento do livro, Roz sai para correr ao ar livre e a tradução a coloca correndo de camisola (tradução para sweatshirt), em outra Roz indica a Mitch um lugar para comprar um suéter para a irmã... na tradução indica um lugar para comprar uma camisola de cashmere, em outra parte David deixa uma roupa separada para um jantar entre Roz e Mitch e a tradução coloca uma camisola de cashmere para ser usada com uma calça preta e um salto Jimmy Choo... QUASE MORRI DE RAIVA!!!!!!
  4. Há erros de concordância verbal, falta de palavras para entendimento das frases.
Sei que tem diversas pessoas que reclamam (não eu, eu não vejo nenhum problema) da tradução da Série Mortal, principalmente pela atenuação da 'boca suja' de Eve Dallas, mas sinceramente RENATO MOTTA não comete erros deste tipo, e não é o fato de ser um tradutor (do sexo masculino) estar traduzindo Nora Roberts, porque Renato Motta traduz e muito bem não apenas Nora Roberts, como Marian Keyes, Mary Jo Putney e Maeve Binchy. E a maioria do texto está bem traduzida, mas não sei se por tempo corrido, pressa para o lançamento, passaram por esta 1ª Edição alguns erros muito 'feios'. Espero que para a 2ª Edição a Editora Bertrand os corrija. E que não ocorram tantos ERROS em Lírio Vermelho, que só deve sair em 2013.

Quero dizer, esclarecer, que entrei em contato com a Editora (pessoas responsáveis pela edição do livro) e eles me informaram que os erros foram basicamente de revisão, visto que a Bertrand comprou a tradução de Portugal (os tradutores brasileiros, inclusive Renato Motta, estavam com outras traduções), e parece que os revisores não sabem que há uma diferença entre o português de Portugal e o nosso português... mas também me informaram que os erros em Rosa Negra serão corrigidos para a 2ª edição e que Lírio Vermelho passará por uma revisão pormenorizada antes de ser lançado. 

Quero agradecer aos Editores pela atenção e paciência com esta blogueira e fã exaltada de Nora Roberts. E ainda que a Editora Bertrand prima pela excelência e por isso fui tão insistente em divulgar os erros e os informar à Bertrand.


A capa está linda, MARAVILHOSA com acabamento emborrachado, letras em alto relevo e o escrito  
Nora Roberts em prata e brilhante. Ansiosa por Lírio Vermelho, que infelizmente, só chega em 2013.

E apesar das críticas... tenho certeza que todas as Noraholics e as que ainda não são também, VÃO AMAR A HISTÓRIA DE Roz e Mitch.

Mais que indicada a leitura!!!!!

1 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.