Destaques

Minhas impressões (MI-23 e 24/2017): Criação e Estranheza MORTAL - J. D. Robb (Nora Roberts) #SerieMortal

Por Cinthia FotoseLivros •
06 setembro 2017
Hoje vou fazer uma postagem diferente, vou falar de dois livros ao mesmo tempo... os dois livros da Série Mortal que eu estava enrolando há bastante tempo e que resolvi pegar e ler juntos, um atrás do outro, matando saudades de Eve & Roarke.



Sinopses

Criação Mortal
 Estranheza Mortal




Compre na Amazon Brasil
 


Minhas impressões

Esta série é a minha favorita, e é incrível isso, porque é sangrenta em alguns sentidos, é um policial futurístico, mas AMO AMO AMO os personagens, não apenas Eve e Roarke, e seu amor intenso e infâncias destroçadas... mas amo os personagens secundários, Peabody e McNab, Summerset, Feeney, Dra Mira, Trueheart, Baxter, Mavis, Dra Luiza, Charlie... todos e cada novo personagem que entra e fica um pouco mais vira amigo/família.


No livro número 25 - Criação Mortal, temos o retorno de um assassino em série, que há 9 anos assombrou a Polícia de Nova York, quando Eve era uma policial novata aprendendo com Feeney as 'manhãs' das investigações... o primeiro assassinato mexe com os ânimos de todos os envolvidos na investigação de anos atrás, eles se sentem péssimos por não terem descoberto o assassino.

"Feeney tinha sido seu instrutor, professor e parceiro. Ele era, embora nenhum dos dois falasse nesses termos, seu pai nos momentos que mais importavam." posição 9%
Mas agora, em 2060, são vários fatores a favor da Polícia de Nova York, a tecnologia, novos policiais e um acessor civil pra lá de competente, que está sempre ao lado da esposa, apoiando tanto ela, quanto a Polícia.

"Foram vinte e três mulheres ao longo de nove anos, em quatro países. O filho da puta arrogante está de volta a Nova York e também é aqui que sua carreira vai terminar.
Agora, Roarke observou, aparecia o ardor que Eve tinha retido durante a transmissão das informações, nomes e métodos e evidências. Ali estava a sugestão da raiva do vingador." posição 14%
E para dificultar, para o assassino, ele escolhe as vítimas entre funcionárias das empresas de Roarke, tendo em vista que sua última 'obra de arte' seja a esposa de Roarke, a detetive, mais 'fodona' de todo o mundo...

"- Ele escolheu deixar claro essa conexão. Assim como escolheu voltar a Nova York para novos trabalhos, neste momento. Mas havia mais uma conexão para ele completar, Eve. - A médica colocou a caneca de lado e seu olhar ficou sério quando olhou para Eve. - Havia você. Estas mulheres são, de certo modo, mulheres de Roarke. Você é dele em todos os sentidos.
Testando a ideia, Eve franziu o cenho.
- Então ele optou por esse padrão específico por minha causa? Eu não era a investigadora principal na primeira vez.
- Mas era um elemento feminino na investigação original e tem cabelo castanho. Era muito jovem naquela época para atender às suas especificações. Mas não é tão jovem agora.
- A senhora acha que eu posso ser um alvo?
- Acho. Acho sim." posição 30%

O livro é bem escrito, mas achei o final, a forma como Eve prende o assassino um pouco fácil demais, e é só por isso que não vou dar a nota total, o casal Eve e Roarke está mais forte, e conseguindo lidar com tudo, até com o fato de Eve ser o alvo do assassino de uma forma madura, e para quem acompanha a série há tanto tempo como eu, vamos percebendo como Eve está ficando mais 'suave' e condescendente para alguns fatos, principalmente os relacionados ao fato de ser casada com o homem mais lindo, rico e poderoso do planeta.

"- Já trabalhei com você antes, já a observei e compreendi, até certo ponto, o que você faz. Mas nunca realmente na extensão, nem na profundidade da dessa vez. Acompanhei tudo do princípio ao fim e participei de todas as etapas intermediárias. - Ele caiu na cama com ela. - Você é uma mulher incrível, tenente. Minha querida Eve.
(...)
- Nós o pegamos, colocamos um ponto final nos seus horrores e Ariel Greenfeld está em segurança. Mas não haveria justiça verdadeira dessa vez, nem mesmo uma sombra dela, se você não tivesse feito o que fez. - Ela colocou a mão em seu rosto. - Executamos um bom trabalho." posição 99%



No próximo livro, o 26 - Estranheza Mortal, temos a morte de um empresário poderoso e do bem... um homem que todos que o conhecem dizem que ele era um homem de boa moral, que ajudava várias pessoas, inclusive tinha uma fundação que ajuda crianças carentes, incentivando o estudo e o esporte, este empresário é morto de uma forma estranha, de cunho sexual, enquanto a mulher está viajando com algumas amigas.

"Thomas Anders certamente não merecia o que obteve depois de se enfiar debaixo das cobertas pela última vez, e o trabalho de Eve era se certificar de que ele iria obter o que merecia agora: justiça. Talvez ele fosse o modelo de decência que seu amigo e sua família apregoavam ou o pervertido sexual secreto que seu tipo de morte sugeria." posição 14%


O empresário morto trabalhava no prédio de Roarke, e por causa da descrição do marido e pelo instituto de detetive 'fodona', Eve percebe que existe alguma coisa errada na cena e em outros detalhes da vida e da morte de Thomas... e é por isso que ela logo segue

"- E o que eu tenho a partir disso? Um sobrinho dedicado, uma esposa amorosa, amigos leais, uma governanta eficiente. Tem gente me escondendo alguma coisa. Está tudo estranho e essa estranheza me irrita. Alguém sabia que ele estaria sozinho em casa naquela noite. Tinha que ter certeza disso." posição 17%

Neste livro alguns dos personagens secundários que fazem parte da família Mortal e que aparecem de quando em quando, como a Dra Luiza e seu namorado Charlie aparecem, indiretamente fazendo parte da trama. Neste livro apareceu um personagem, um menino fofo, inteligente, vendedor ambulante nas ruas de Nova York, pelo visto ele já apareceu em algum dos contos da serie Mortal, e que eu gostaria muito que ele participasse de mais livros, ele mexeu com os sentimentos da Tenente durona.

"- Qual é o seu nome, garoto? Se não me disser, nossa brincadeira acaba aqui mesmo.
- Tiko.
- Muito bem, Tiko. Para onde vamos?
Ele exibiu o que Eve imaginou ser sua versão de uma expressão enigmática.
- Vamos dar uma volta lá pelos lados da Time Square." posição 34%

Gostei muito da trama e mais ainda do relacionamento de Eve e Roarke, o quanto o amor deles é especial.

"- Vi você e isso bastou para me paralisar. Às vezes mal consigo respirar de tanto que o amo.
- Ah, Eve. - A emoção tomou conta dos olhos dele quando ele a beijou muito docemente, em seguida descansando a testa contra a dela.
- Fico pensando que esse furacão vai sossegar. Que, em algum momento, essa força poderosa vai se estabilizar e acalmar. Só que isso não acontece. Mesmo quando as coisas fluem com suavidade e estamos... apenas seguindo em frente, basta eu olhar para você que fico sem fôlego.
- Cada minuto que passo ao seu lado faz com que eu me sinta mais vivo. Nunca soube, até conhecer você, que havia pedaços de mim que ainda não tinham nascido, simplesmente esperavam sua chegada para germinar. Eu me sinto vivo com você, Eve." posição 55%


Acho que é basicamente por causa do casal, do amor deles, das aventuras e de toda a família da Série Mortal que eu amo a Série, quanto mais aparece o relacionamento de Eve e Roarke e de todos os personagens, mais eu gosto do livro.



Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.

Publicidade

iunique studio criativo

Instagram

© Fotos e Livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in