Minhas impressões (MI-07/2017):A soma de todos os beijos - Julia Quinn - Quarteto Smythe-Smith 03

A Editora Arqueiro ter lançado os quatro livros deste maravilhoso Quarteto de uma única vez, ajuda os leitores mais afoitos (como eu) a ler um livro imediatamente depois do outro... este terceiro livro 'A soma de todos os beijos' eu demorei mais para ler, devido à semana intensa que tive... apesar de querer ler, o tempo de leitura me fugiu e o cansaço me atrapalhava, eu dormia antes de conseguir render.

Mas hoje quando estou escrevendo a resenha, já terminei de ler o quarto livro e estou sofrendo de depressão pós termino de leitura.


O Quarteto:


  1. Simplesmente o Paraíso - Honória Smythe-Smith & Marcus Holroyd
  2. Uma noite como esta - Daniel Smythe-Smith & Anne Wynter
  3. A Soma de Todos os beijos - Sarah (Smythe-Smith) Pleinsworth & Hugh Prentice
  4. Os Mistérios de Sir Richard - Iris Smythe-Smith & Richard Kenworth
Sinopse

Compre na Amazon Brasil


Minhas impressões

Eu amei, muito, muito, o casal Sarah Pleinsworth e Hugh Prentice, mas o livro me deixou desejando mais, fiquei com uma sensação 'faltou algo' eu achei que faltaram cenas, interações, o primeiro beijo demorou séculos, e eu acho que o casal merecia uma história mais profunda, mais intensa.

Sarah é a prima mais amiga de Honoria (do primeiro livro) e sofreu com a prima e toda a família a ausência de Daniel, após o fatídico duelo com Hugh Prentice, quando o maluco do pai do rapaz, jurou matar Daniel, fazendo com que ele fugisse para o continente e vivesse em fuga por mais de tres anos... e com isso ter atrasado a sua vida, a sua possibilidade de se casar.

"Ela só queria se casar. Isso era tão patético assim?
Não, pensou, endireitando a coluna (mas não a ponto de ficar totalmente reta), não era. Encontrar um marido e ser uma esposa era aquilo que fora educada para fazer, além de tocar piano no infame Quarteto Smythe-Smith.
O que, pensando bem, era parte do motivo de estar tão desesperada para se casar." posição 50% (do Box ebook)


Mas Hugh sofreu a vida inteira, pelo pai maluco que tem, pela falta de amor, pelo irmão que o pai rejeita, pelas coisas que precisou 'presenciar' e por ter se envolvido no duelo, e ter colocado em risco a vida do amigo Daniel, e ter acabado com a sua perna por causa desse duelo.

"Lorde Ramsgate não era o único nobre que não via nenhum motivo para tratar os filhos com igualdade. Hugh seria melhor para Ramsgate, portanto Hugh era melhor. Ponto final." posição 50% (do Box ebook)

Durante as festividades de casamento de Honoria e Marcus, a prima pede a Sarah que faça com que Hugh se sinta bem vindo, já que Daniel o perdoou e eles querem mostrar à toda sociedade inglesa que não ficou nenhum resquício de ódio e rancor do fatídico duelo.

"-Ele não é tão terrível - disse Honoria, dando-lhe um tapinha no braço.  Ahco que na verdade é muito bonito.
- Não importa que seja bonito.
Honoria não deixou isso escapar.
- Então você o acha bonito.
- Eu o acho muito estranho - retrucou Sarah. - E se você está tentando bancar a casamenteira...
- Não estou! - garantiu Honoria, erguendo os braços para fingir rendição. - Eu juro. Só estava fazendo uma observação. Acho os olhos dele muito bonitos." posição 53%

É interessante ver a interação dos amigos Daniel, Marcus e Hugh, mesmo após o trauma do passado (o duelo e suas consequências). E esta renovada amizade pode ajudar Hugh a encontrar um pouco de paz e felicidade.

" - Dez libras? - murmurara Hugh, olhando para ele por cima de sua xícara de café. - Para mim ou para você?
- Para ambos - dissera Daniel com um sorriso insolente. - Marcus paga.
Marcus apenas olhara para o amigo e voltara a comer.
- A velhice está deixando Marcus conservador demais - comentara Daniel para Hugh.
Marcus só revirara os olhos.
Mas Hugh havia sorrido. E percebid que estava se divertindo mais do que em qualquer momento nos últimos tempos. Se os cavalheiros iam atirar, bem que poderia se juntar a eles." posição 54%

Quando Hugh e Sarah começam a interagir, depois de uma trégua em uma luta iniciada há um ano, antes do retorno de Daniel, quando Sarah ficou brava com Hugh, eles começam a perceber que são pessoas diferentes do que cada um imaginara.

" O olhar dela, que sempre fora duro e irritado quando dirigido a ele, estava mais suave. Ele percebeu os lábios de Sarah, agora que não lhe proferiam insultos, eram perfeitos, carnudos, rosados e com o tipo de curva certa. Pareciam dizer a um homem que ela sabia coisas, sabia rir, e, se ele desnudasse sua alma, ela poderia iluminar o mundo inteiro dele com um único sorriso.
Sarah Pleinsworth.
Santo Deus, ele havia perdido o juízo?" posição 54%


Eles começam a se tornar amigos, a se apaixonar... e isso mexe com ambos.

"Lorde Hugh Prentice fora sua desculpa. Sua constante. Quando o mundo mudava ao redor dela, ele continuava a ser seu objeto de repulsa. Era frio, um homem sem coração e sem consciência. Havia arruinado a vida de seu primo e nunca se desculpara por isso. Ele era horrível de um modo que significava que nada na vida poderia ser tão ruim.
E agora Sarah havia encontrado algo nele para admirar. Isso não era típico dela. Era Honoria quem via o lado bom das pessoas; Sarah guardava rancor.
E não mudava de ideia." posição 58%

Sarah machuca o tornozelo e a amizade fica mais intensa, devido às dificuldades de ambos se locomoverem, e participarem das festividades de casamento de Daniel e Anne. E os sentimentos ficam ainda mais intensos e a magia do AMOR é forte.

"Ele não dançava fazia quase quatro anos. Durante todo esse tempo não sentira a música fluir através do seu corpo nem o calor da mão de uma mulher na sua. E essa noite... estava sendo mágica, quase espiritual, e ele soube que jamais poderia agradecer a Sarah o suficiente por isso, por restaurar um pedaço da alma dele." posição 63%

"- Confia em mim?
Sarah esperou até que os olhos deles se encontrasse.
- Confio minha vida.
Por um momento Hugh não conseguiu sequer se mover. As palavras de Sarah atingiram seu coração e o apertaram." posição 65%

"Em algum ponto entre a viagem de carruagem, o bolo e a valsa no gramado, Sarah Pleinsworth havia se apaixonado pelo último homem que deveria desejar.
E quando ele a beijou...
Tudo o que ela quis foi mais." posição 65%


Na realidade a soma (no título) deveria ser de todos os "eu te amo" que Hugh disse para Sarah desde que confessou o seu amor.

"- Amo você.
- O que está fazendo?
- Oito - disse ele em voz alta.
- O quê?
- Já foram oito vezes que eu disse isso. Eu amo você.
- Está contando?
- São nove agora, e... - ele deu de ombros - sempre conto. Você já deveria saber disso a esta altura.
- Você não acha que deveria terminar a noite arredondando para dez?" posição 73%

Eu amei o livro, mas como eu disse acima, ficou faltando algo... por isso a nota será um pouco mais baixa que o meu normal para Julia Quinn.


0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.