Minhas impressões (MI-03/16): O último dos canalhas - Loretta Chase

Com tantas coisas acontecendo na minha vida, trabalhando muito, graças a Deus!, estou demorando um pouco mais para ler e mais um pouco para resenhar. Antigamente eu lia um livro e um ou dois dias, atualmente, é raro eu demorar menos do que cinco, seis dias... 

Os Romances de Época me conquistaram e hoje venho com mais um romance de época Arqueiro, que junto da Editora Gutenberg tem trazido as melhores autoras nesta categoria para nós brasileiros, já que outras, como a Leya desistiu de vários :( e só tenho que parabenizar as duas Editoras por este trabalho tão bom, autoras e séries e livros e personagens que encantam e divertem!

A Arqueiro lançou O Príncipe dos Canalhas de Loretta Chase no ano passado e eu amei o casal, um conto de fadas de época, um Bela e a Fera encantador e que me divertiu muito, claro, que não poderia deixar de querer, pedir e ler este outro livro da autora, que trás um personagem do primeiro livro encontrando seu amor, se encontrando, já que vivia completamente embriagado por toda a Inglaterra, depois de ter perdido amigos, familiares e mesmo sem querer se tornar o Duque de Ainswood.

"Por que devo considerar o título? Ele nunca me considerou. - O duque pegou o chapéu e as luvas. - Ele deveria ter ficado onde estava e me deixar em paz, mas não quis, não é? Tinha que esgueirar até mim, um funeral odioso depois do outro. Bom, quero que continue se esgueirando após me enterrarem com os outros. Então ele pode cravar as garras em algum pobre imbecil, como um maldito albatroz!" posição 6%

Sinopse


Minhas impressões


Vere Mallory é o maior devasso e libertino de toda Inglaterra, de uns tempos para cá, anda bêbado, se entregando a auto compadecimento por ter se tornado o duque de Ainswood, depois de perder o tio, os primos e até mesmo o único filho homem de Charles, seu primo, e que seria o duque, mas no final de tudo foi Vere quem se tornou, quem herdou o título, mas ele não quer participar do parlamento, apenas vive a vida nos subúrbios de Londres, se embebedando e se envolvendo com as prostitutas, a quem não dá um nada de atenção ou respeito. 

"- Deus nos livre das metidas a intelectuais. Sabe qual é o problema delas, Jaynes? Como não trepam com regularidade, algumas mulheres assumem as fantasias mais estranhas, como a de imaginar que conseguem pensar. - O duque limpou a boca com as costas das mãos.
Ele era um bárbaro, sem dúvida, pensou Jaynes. Ainswood pertencia às hordas de vândalos que haviam saqueado Roma. Quanto às opiniões sobre as mulheres, desde sua elevação ao ducado, tinham regressado rapidamente ao período antediluviano." posição 6%

Mas um belo dia, sua vida toma novo rumo... ao entrar em uma briga, tentando salvar uma mulher de um prostituta das mais odientas e maldosas de Londres, ele acaba conhecendo o punho e a força de Lydia Grenville, uma mulher sem medo de nada, uma jornalista que narra as agruras dos desafortunados que chegam a Londres e vão parar nos subúrbios e caem nas mãos de pessoas como a ardilosa e burra cafetina, Coralie Brees de quem agora, Lydia está salvando uma senhorita do interior e que leva para sua casa, onde Tamsin Prideaux se torna sua dama de companhia e amiga.
"Lydia Greenville, de 28 anos, (...). De cabelos claros e olhos azuis, com pouco menos de 1,80 metro, era quase tão delicada quanto uma valquíria ou uma amazona. Seu corpo, como o dessas guerreiras míticas, era tão forte e ágil quanto sua mente." posição 3%
Este livro é cheio de tensão e emoções, tanto relacionado as aventuras de Lydia e de Vere quanto em relação à tensão sexual que os acomete sempre que estão juntos, eles não consegue se afastar um do outro, brigam por tudo, duas pessoas inteligentes e que não conseguem deixar de pensar no outro e começam um relacionamento de 'amizade' e parceria até que o casamento é inevitável.

"- Você precisaria de mais motivos. Você me odeia.
- Não fique tão lisonjeada. - Ele franziu a testa. - Você é apenas irritante." posição 37%

O livro tem uma história interessante, uma aventura tensa, reencontro de amigos (Dain e Ainswood) e de família (Dain e Lydia, são primos) e encontro, novos casais se formando, e uma familia se entrelaçando a outra e formando uma grande família.

"- Eu também tenho um lar ancestral. - Ainswood passou o braço possessivo em volta dos ombros de Lydia. - Ela é só sua prima, Dain, e ainda por cima distante. E agora é uma Mallory, e não uma Ballister, não importa o que esteja carimbado no... " posição 66%

O casal tem uma força enorme juntos, e juntos podem tudo, pelo bem e contra o mal.

"Pode cometer qualquer tipo de ultraje que sua mente maligna conceber, e tenha certeza de que eu participarei de boa vontade. Você é uma encrequeira, Lydia. Um demônio Ballister. Nada menos do que um canalha Mallory serviria para você." posição 98%

Mais um livro dos bons e uma autora que quero ler tudo que aparecer no BRasil.

1 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.