Minhas impressões (MI-33/15): Uma noite para se entregar - @TessaDare @gutenberg_ed

Depois de um longo e tenebroso 'inverno' sem resenhar livros da  Editora Gutenberg, mineira como eu, e que está trazendo livros mais que demais para nós brasileiras que amamos romances históricos, de época, romances contemporâneos de autoras famosas que amamos! E o primeiro de muitos livros de época da Gutenberg que vou resenhar é o meu primeiro livro Tessa Dare, o primeiros da Série Spindle Cove e que está maravilhoso, toda a edição, da capa, à tradução e edição, ao preço e tudo o mais...
 Minha capa tem um fundo diferente (1ª Edição e 1ª impressão)

"Aqui em Spindle Cove as moças desfrutam de uma atmosfera salutar, de aperfeiçoamento." pag. 8

A Série Spindle Cove:

  1. A Night to Surrender (Spindle Cove, #1) - Uma noite para se entregar 
  2. A Week to Be Wicked (Spindle Cove, #2)  - Uma semana para se perder
  3. A Lady by Midnight (Spindle Cove, #3) - A dama da meia-noite
  4. Any Duchess Will Do (Spindle Cove, #4) - Ainda sem título Brasileiro



Sinopse
Minhas impressões

Neste primeiro livro conhecemos Susanna Finch, a única filha do grande inventor Sir Lewis Finch, e que é uma 'solteirona' aos 25 anos e que recebe com muito carinho e inteligência várias outras solteironas da sociedade inglesa, na pequena e pacata Spindle Cove... algumas moças têm dificuldades em serem bem recebidas na sociedade, ou por problemas físicos ou inteligência demais ou mesmo por terem se 'engraçado' com algum homem sem escrupulos. Susanna é a mais inteligente de todas as mulheres de Spindle Cove e é que recebe e orienta as visitantes.

"Única filha do único cavalheiro do local, Susanna era, por definição, a anfitriã da vila. Susanna sabia o que fazer com aquelas jovens inconvenientes com quem ninguém sabia como lidar. Ou melhor, sabia o que não fazer. Nenhuma 'cura' era necessária. Não precisavam de médicos enfiando agulhas em sua veias, nem de professoras velhas criticando sua dicção. Precisavam apenas de um lugar para si mesmas." pag. 09
Quando o Tenente-Coronel Victor Bramwell chega a Spindle Cove com seu primo Colin Sandhurst, o Lorde Payne, e seu fiel amigo o cabo Thorne, as coisas deixam de ser tranquilas, não apenas para Susanna e as mulheres da cidade, quanto para o Bram. Ele veio à Summerfield, a casa de Susanna e seu pai, para pedir que ele intercedesse por ele junto aos seus superiores e o deixassem voltar à guerra, mesmo estando machucado, mas ele acaba sendo surpreendido por Sir Finch, que conseguiu um título de nobreza para Bram, o de Lorde Rycliff, Conde Rycliff e ainda recebeu o Castelo, o castelo que Susanna considerava dela, que está em ruínas e é onde acontece (daqui a um mês) o Festival de Verão de Spindle Cove.

"Enquanto Bram pegava a maquete na prateleira, ela o observava com o canto do olho. Susanna tinha que admitir que o título Rycliff lhe caía bem. Se dessem àquele homem uma cota de malha e uma clava, ela poderia confundí-lo com um guerreiro medieval que tivesse atravessado os séculos por alguma fenda temporal e chegado aos tempos atuais." pag 31

O primeiro encontro entre Susanna e Bram foi 'explosivo' assim como todos os outros, e mesmo eles tentando não se renderem à paixão avassaladora que os move sempre para perto um do outro, vai ficando mais e mais impossível. Eles vão se tornando aliados, amigos e amantes e o AMOR nasce de forma muito linda e duradoura.

"Ela sentiu uma pontada no coração. Sério? Por que ele ligaria para as atribulações médicas de uma solteirona, que aconteceram tantos anos antes? Certamente ele tinha visto coisas muito piores na guerra, que haviam causado efeitos piores nele. (...)
Ela poderia amá-lo. Que Deus a ajudasse, pois ela poderia amá-lo só por isso." pag 123

Susanna é meio feminista, tem suas convicções e pensamentos fortes e luta por suas ideias e vontades e Bram se apaixonou por ela do jeito que ela é e isso torna o livro ainda melhor.

"Homens precisam de um objetivo?" Ela suspirou, exasperada. "Você não consegue entender que as mulhers também? Nós necessitamos de nossos próprios objetivos, de nossas realizações e de nossa própria irmandade, também. E há poucos lugares onde podemos encontrar isso, em um mundo dominado pelo sexo oposto. Em toda parte, somos governadas pelas regras dos homens, vivemos à mercê dos caprichos masculinos. (...) Spindle Cove é nossa, Bram. Vou lutar até meu último suspiro para evitar que você a destrua. As necessidades das mulheres também são importantes."pag. 149/150

O livro é daqueles livros que você termina de ler e quer reler e reler e voltar a ler, e se reencontrar com os personagens, tanto os principais quanto os secundários, que serão principais nos próximos livros da série são encantadoramente carismáticos. Eu me tornei fã da Série e da autora... já quero todos os livros da série que estão sendo lançados pela Gutenberg.



Compre os livros na Amazon Brasil, aproveite o primeiro livro está barato...


Eu tenho dois exemplares, o meu de fundo escuro, e um para dar de presente, com o fundo mais claro. Para ganhar, quem comentar nesta resenha até o dia 21/11/2015, entrará no sorteio. Por favor deixe um contato no comentário (email ou rede social).

2 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.