Minhas impressões (MI-13/15): Que falta você me faz - @harlancoben @editoraarqueiro

Olá pessoal! Minha vida está cada dia mais corrida, e por isso ando ficando meio ausente do blog, das redes sociais e até do email, mas minhas leituras mantêm a minha sanidade, mesmo que eu demore para preparar as resenhas estou sempre lendo, no Kindle, no celular (Kindle for Android) e atualmente nem tenho lido em papel.

Hoje venho com uma resenha, da Arqueiro, como sempre, rsrs, e não é Romance de Época, mas de um autor que amo e que não decepciona: Harlan Coben.


Sinopse

Minhas impressões

Harlan Coben não me decepciona... suas histórias são cativantes e envolventes, ele me prende do início ao fim do livro... é difícil largar o livro até saber o final. Neste livro, que foi um dos últimos lançamentos (em inglês) do autor e que tem uma música deliciosa como título original e faz parte do livro: Missing You (música), eu amei isso!!!

Neste livro que é meio uma história de amor e meio um livro policial, eu me envolvi completamente com a história de Kat, uma detetive que perdeu há 18 anos os dois homens da sua vida, e mesmo agora, aos 40 anos, não conseguiu virar esta página do livro de sua vida.

"Kat era a única policial que ainda frequentava o lugar. Os outros voltavam direto para casa depois do turno ou seguiam para algum encontro dos Alcoólicos Anônimos. Mas ela ainda gostava de dar uma passada pelo pub e ocupar o antigo banco do pai com todos os fantasmas que rondavam por perto, especialmente presentes naquela noite, uma vez que o assassinato de seu pai havia voltado a assombrá-la. O que ela queria era apenas estar ali, sentindo a presença do velho e se fortalecendo com ela, por mais cafona que isso pudesse parecer." posição 1%

Kat perdeu o pai, que também era policial, assassinado e seu noivo, Jeff, a abandonou um tempo depois e eles nunca mais se encontraram... mesmo que ela tenha tido a tentação de procurá-lo no Google, ela nunca soube dele ou que aconteceu com ele, mas nunca o esqueceu. E agora, quando o assassino confesso do pai está a beira da morte, ela fica querendo descobrir a verdade sobre a morte do pai...

"A morte tem impactos diferentes sobre as pessoas. Amigos e colegas de trabalho digerem seu luto, depois viram a página. Parentes o carregam pelo resto da vida. Mas a angústia do capitão era genuína." posição 28%

Quando a melhor amiga de Kat faz um cadastro dela em um site de relacionamento, e ela descobre Jeff, o ex-noivo no site ela que já está abalada pensando no pai, se abala mais um pouco com o 'reencontro' com Jeff. E aí que as coisas ficam emocionantes, um jovem a procura na delegacia, para que ela descubra onde está a mãe dele.

"– Você precisa entender uma coisa.
– Entender o quê?
– Minha mãe. Ela é muito guerreira. Não tem palavra melhor. Quando papai ficou doente, ele logo jogou a toalha. Mas a mamãe... Minha mãe é uma força da natureza. Era ela que botava o papai para cima. É o jeito dela. Brandon ergueu o rosto, com os olhos marejados." posição 38%

O livro tem partes mostrando a vida de Kat e a sua procura pela verdade sobre a morte do pai e pelo ex-noivo e outras partes mostrando os bandidos que ela vai acabar descobrindo durante o livro.

"... descoberta da paixão, o assassinato do pai, o término do noivado, a captura do assassino... todos esses episódios eram capítulos de um mesmo livro que precisavam de um ponto final até então inexistente. Olhando para trás, Kat podia ver quantas mentiras havia contado para si mesma. A verdade era que ela nunca compreendera direito os motivos de Jeff para abandoná-la." posição 49%

E o final, como sempre foi surpreendente, mas eu gostaria que tivesse tido um pouco mais de final (romance)

"Ambos tinham aprendido uma série de coisas ao longo daqueles anos de tanto sofrimento, mas talvez a maior lição de todas fosse também a mais simples: cuidar daquilo que prezamos. A felicidade é frágil. Devemos apreciar cada momento e fazer o que estiver em nossas mãos para protegê-la. O resto da vida, de certa maneira, não passa de ruído de fundo. Ambos estavam machucados, de coração partido, mas agora a impressão que tinham era a de que tudo aquilo havia sido predestinado, que não era possível voar. posição 97%

Vou continuar lendo Harlan Coben e torcendo que ele lance mais algum livro, ou quem sabe uma série com o melhor amigo de Myron Bolitar, o amalucado, mas divertidíssimo Win Lock-Horne III, e que é citado em 'Que falta você me faz'... será que isso é um sinal de que ele está voltando? #SaudadesdeWin #MissingWin


0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.