Minhas impressões (MI-05/15): A Rainha Normanda - @patbracewell @editoraarqueiro

Eu gostaria de ter feito essa resenha de forma diferente, queria fazer um teste de voz ou vídeo, mas como este livro tem nomes que não sei como dizer, preferi escrever mesmo... 

 
Coincidentemente, ontem (06 de março) se comemorou o aniversário de morte da Rainha Emma, em 1052.



Minhas impressões

'A Rainha Normanda' é um livro histórico, mas diferente dos romances de época (Julia Quinn, Madeline Hunter, Lisa Kleypas e outras autoras de época que amo)... porque em A Rainha Normanda a história é romanceada, tipo Ken Follett ou Philippa Gregory que narra partes e personagens históricos criando ficção em cima disso... este é o tipo de livro sobre história que AMO.

Não vou falar muito sobre o livro e nem colocar muitas citações, só posso dizer, com toda a certeza: Quem gosta de Ken Follett e do estilo histórico romanceado (mesclando história e ficção) não pode deixar de ler 'A Rainha Normanda'.

"Emma sentiu o sangue lhe subir ao rosto, humilhação e raiva misturadas ao choque e ao medo. Richard certamente não concordaria em vendê-la para a Dinamarca! Era um lugar árido, selvagem, quase não cristão. A linhagem de sua família remontava às terras do Norte, mas isso ficara no passado. Não fazia parte de seu futuro. A Dinamarca era uma terra de homens ferozes governada por um rei cruel. Swein Forkbeard não tinha herdado a coroa; ele a conquistara numa batalha travada até a morte contra o próprio pai. Richard não podia permitir que ela se casasse e fizesse parte de uma família como aquela!" posição 4%

A Rainha Normanda é o primeiro livro de Patricia Bracewell e é também o primeiro de uma trilogia, o segundo já foi lançado em inglês, que vai contar sobre a história de Emma da Normandia, rainha da Inglaterra, que sai da Normandia para se casar com o Rei Æthelred e evitar uma possível invasão Dinamarquesa à Inglaterra.

"De repente, ela tomou consciência do silêncio no jardim. Até os pássaros tinham voado para longe e, pela primeira vez, os dois estavam sozinhos, sem crianças, criados ou acompanhantes. Não havia olhos para observá-los, para interpretar cada gesto e expressão. Ela ergueu a mão para acariciar o rosto dele, com a barba áspera, cortada rente. – Prometo ter cuidado. – Prendeu a respiração quando ele se inclinou para comprimir os lábios na palma de sua mão. A ternura do toque fez seu coração pular de alegria e sua alma encolher-se de pavor. – Agora você precisa ir, antes que alguém apareça. Rezo para que Deus o mantenha em segurança." posição 30%

A autora usa as "Crônicas Anglo-Saxãs" e outras bibliografia para relatar a história de Inglaterra, da Idade Média, no período de 1002 a 1005, e nos conta a História de forma ficcional, criando fatos que podem ou não ter ocorrido com a pobre menina Emma, que se mudou da França (Normandia) para se casar com um rei, muito mais velho que ela, e que não tinha nenhum carinho ou respeito por ela. 

"Mas, ao contrário do copo de vinho, Emma não se quebrou. Tinha uma força interior que até Æthelred era obrigado a admirar, mas, por Deus, ela o cansava. Estavam casados – unidos por um contrato que nenhum dos dois poderia romper pelo resto da vida. Isso o fazia sentir-se mais velho do que era por ser obrigado a arcar com a responsabilidade pelo bem-estar daquela rainha menina, além de todos os seus outros fardos." posição 38%

Eu gostei, eu amei o livro e espero que ele faça bastante sucesso aqui no Brasil para que possamos ter o próximo livro, que vai contar sobre a vida do primeiro filho de Emma, Edward.

"Quando estava grávida e indefesa, a tentativa de Æthelred de enfraquecer todos os que via como inimigos nomeando o filho como seu herdeiro deu a Emma a sensação de ter uma espada encostada em sua garganta. Agora, porém, ela era a mãe do único filho dele nascido de uma rainha consagrada. Teria mais poder do que jamais pretendera, e sem dúvida mais do que o próprio Æthelred pretendia. Não havia pedido isso, mas as sementes do destino tinham sido postas em suas mãos. Seria sua tarefa plantá-las e cuidar delas por causa de seu bebê." posição 94%





0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.