Resenha de "Samantha Sweet, Executiva do Lar" - Sophie Kinsella - @editora_record


Helloooooo,
Como estão vocês?

Hoje vim aqui pra falar sobre meu primeiro livro da Sophie Kinsella, a autora de ‘Os Delírios de consumo de Becky Bloom’. Eu ganhei ‘Samantha Sweet, executiva do lar’ em uma promoção em outro blog um tempo atrás e depois de alguns contratempos, chegou e só agora puder dar uma lida com calma pra resenhar pra vocês.





Sinopse

Meu nome é Samantha, tenho 29 anos. Nunca assei um pão na vida. Não sei pregar botão. O que sei é reestruturar um contrato financeiro e economizar 30 milhões de libras para meu cliente.
Samantha Sweet é uma advogada poderosa em Londres. Trabalha dia e noite, não tem vida social e só se preocupa em ser aceita como a nova sócia do escritório. Ela está acostumada a trabalhar sob pressão, sentindo a adrenalina correr pelas veias. Até que um dia... comete uma grande mancada. Um erro tão gigantesco que pode destruir sua carreira. Samantha desmorona, foge do escritório, entra no primeiro trem que vê e vai parar no meio do nada. Ao pedir informação em uma linda mansão, é confundida com uma candidata a doméstica e lhe oferecem o emprego. Os patrões não fazem idéia de que contrataram uma advogada formada em Cambridge, com QI de 158, e que não tem a menor noção de como ligar um forno! O caos se instala quando Samantha luta com a máquina de lavar... a tábua de passar roupa... e tenta fazer cordon bleu para o jantar... Mas talvez não seja tão incapaz como doméstica quanto imagina. Talvez, com alguma ajuda, ela possa até fingir. Será que seus patrões descobrirão que sua empregada é de fato uma advogada de alto nível? Será que a antiga vida de Samantha irá alcançá-la? E, mesmo se isso acontecer, será que ela vai querer de volta? A história de uma mulher que precisa diminuir o ritmo. Encontrar-se. Apaixonar-se. E descobrir para que serve um ferro de passar..


Resenha

Samantha Sweet, uma advogada super ocupada de 29 anos, não tem tempo pra quase nada. E sua criação também não foi diferente, com sua mãe trabalhando o tempo todo, a relação das duas é praticamente escassa. Amigos? Tem uma melhor amiga, que encontra de vez em quando, e fora isso, apenas colegas de trabalho e clientes. Namoro? Nada passa de uma noite. Na verdade toda sua rotina é programada de 6 em 6 minutos.

Mas pra Samantha está tudo normal. Sua mesa bagunçada, seus raros almoços fora de horário e completamente não saudáveis, sua falta de tempo.. tudo isso vale a pena. Pois ela está prestes a virar sócia, e para os advogados, é tipo TOP. Ser sócia em um dos escritórios mais badalados de advocacia de Londres é o sonho da vida dela, e tudo que ela faz é pensando nisso.

Um dia ela comete um dos maiores erros que uma advogada poderia cometer, e enlouquece, e sem saber o que fazer, sai do escritório, e pega o primeiro trem vago. Perdida em uma cidade que ela desconhece, ela entra na primeira casa que vê, e a dona da casa a confunde como uma das candidatas à empregada doméstica, e a convida pra entrar.

Então, ela se vê contando mentiras e sem saída, acaba sendo aceita como empregada. O detalhe é que ela não sabe nem como se arruma uma cama, ou como se passa uma roupa. E é muito engraçado ver as aventuras dela como empregada.

A vida dela dá um giro de 360°, e ela vai poder contar com a ajuda de Nathaniel, o jardineiro da casa, e Samantha vai aprender a aproveitar os pequenos momentos da vida. Momentos em que ela perdeu, trabalhando 2, 3 noites direto. Ela vai aprender como é ter um final de semana, tirar sábado e domingo de folga, simplesmente pra fazer nada.

Uma leitura bem leve, muito mais pro lado da comédia, do que pro lado do romance. Bem leitura de mulherzinha mesmo, pra se identificar, rir, brigar e curtir junto com a Samantha. Gostei muito da escrita da Sophie, e quero ler os outros livros dela.


Citações

"Não. Não sou estressada. Sou ocupada. (...) Ok, algumas vezes fico meio tensa. Meio pressionada. Mas sou advgoada no centro financeiro de Londres, pelo amor de Deus. O que você esperaria?" P.9.
"Toda a nossa família rende mais sob pressão. É como se fosse o lema de nossa família, ou algo assim." P.13.
"Não entendo como isso aconteceu. Não entendo. Minha mente fica revirando. Revirando e revirando, obsessivamente. Como posso não ter visto... como posso ter deixado de ver..." P.74
"Não sei cozinhar, lembra uma vozinha. Não sei fazer limpeza. Não sou empregada doméstica." P.160.
 "O dia inteiro se estende diante de mim como uma folha de papel em branco. O que vou fazer? Por onde começo?" P.193.
"Minha vida mudou e estou mudando com ela. É como se a velha Samantha convencional e monocromática tivesse se desbotado até virar uma boneca de papel." P. 224
"Ser sócia na Carter Spink é o sonho que tive durante toda a vida adulta. O prêmio brilhante. É tudo que sempre quis." P. 418 

1 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.