Eu Sou o Número 4



Título Original: I Am Number Four
Gênero: Ação, Ficção Científica , Thriller
Direção: D.J. Caruso
Roteiro: Alfred Gough, James Frey, Jobie Hughes, Marti Noxon, Miles Millar
Produtores: Michael Bay
Elenco: Kevin Durand, Teresa Palmer, Alex Pettyfer, Dianna Agron, Jake Abel, Callan McAuliffe, Timothy Olyphant
País de Origem: EUA
Estreia no Brasil: 15 de Abril de 2011
Estreia Mundial: 17 de Fevereiro de 2011
Duração: 109 minutos

Em Eu Sou o Número 4, nove crianças dotadas e os seus guardiães são os únicos sobreviventes de uma guerra sangrenta no seu planeta natal, Lorien, e instalaram-se na Terra sob a proteção de um encantamento que obriga aos seus inimigos de os matarem por ordem numérica. Três deles morrem; o Número Quatro é o próximo. Escondido numa pequena cidade, o rapaz tenta fugir ao seu destino.

Fonte


Mais um filme que superou minhas expectativas. Adaptação cinematográfica do livro homônimo escrito por Pittacus Lore, Eu Sou o Número 4 entra para a minha galeria de bons filmes de ficção.

O filme conta a história de nove crianças alienígenas, vindas de um planeta chamado Lorien, que precisam se esconder na Terra já que os seres que destruíram seu planeta, os Mogadorians, desejam exterminá-los. Mas as mortes devem seguir uma ordem, os números 1, 2 e 3  já foram mortos e o número 4 sabe que chegou sua  vez.

É nesse enredo que conhecemos John, um jovem inteligente que está sempre se mudando de cidade com seu pai. Mas na realidade John é o número 4 e o homem que todos acreditam ser seu pai é, na verdade, seu guardião. John sabe que será o próximo, mas não tem ideia do que realmente pode acontecer.


Enquanto tenta levar uma vida normal, com amigos (ou apenas um amigo, Sam) e namorada o rapaz percebe que sua diferença com os humanos está muito além de ter vindo de um outro planeta, ele possui poderes especiais e terá que saber lidar com isso ao mesmo tempo que foge dos Mogadorians.

Apesar do enredo meio complicado achei que o roteiro foi muito bem trabalhado, não ficaram lacunas e nem partes sem explicação, as únicas dúvidas que restaram ao fim do filme foram estrategicamente elaboradas e serão respondidas nas próximas produções.


Gostei bastante dos efeitos e da maquiagem. Achei bem interessante a forma como foram explorados os poderes de John.

Saí da sala de cinema (na época em que assisti) impressionada e com meus personagens preferidos em mente. Sam, o amigo nerd de John, o único que o ajuda de verdade e a número 6 que arrebenta!


Kevin Durand sempre arrasando como vilão e dessa vez sua maldade atravessou o universo. Teresa Palmer me surpreendeu como a número 6, nada de mocinha frágil. Alex Pettyfer mostrou todos os seus dotes e conquistou como o garoto deslocado e pronto pra briga.  Dianna Agron bem diferente de sua personagem em Glee conquistou muitos fãs como a mocinha do filme. Jake Abel sai de Percy Jackson com cara de mal e empresta a fúria de Luke (O Ladrão de Raios) para esse novo personagem. Callan McAuliffe, jovem e doce, ficou muito fofo como Sam. E Timothy Olyphant com toda sua experiência se mostra um excelente guardião.

É óbvio que nem todos são fãs de filmes assim, mas acho que seria interessante dar uma chance, eu me surpreendi e acho que com vocês não seria diferente.





0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.