Um outro olhar #09 - Resenha by @brunovarela de Footloose @galerarecord

Hoje, o 'Um outro olhar' será diferente... pois será a primeira vez que um 'menino' escreve/resenha no Fotos e Livros... hoje teremos um olhar de Bruno Varela, que já resenha no iCult Generation e que hoje vai resenhar um livro que a Galera Record está lançando e nós enviamos lá pra Manaus para o Bruno resenhar...
Sinopse



 E agora... deixo vocês com a resenha do Bruno...


Um dos clássicos dos anos 80 acaba de ganhar um remake com o mesmo nome Footloose (Ritmo Louco no Brasil), e um livro lançado pela Galera Record baseado nesse remake. A premissa do livro/filme é a mesma do clássico de 1984 estrelada por Kevin Bacon.

Um rapaz, Ren McCormack, chega de Boston, para a estranha e por assim dizer “caipira” cidade de Bomont, depois de um trágico acidente na sua vida, e vai passar a morar com os tios. Ren logo vê que essa cidade parece parada no tempo, os costumes, as pessoas, quase tudo. Logo ele descobre que a vida na cidade de Bomont pode ser um tanto dura, no seu primeiro dia na cidade, ele multado por escutar música. E ele logo percebe que existe algum tipo de lei contra dançar, escutar música, resumindo se divertir, é o principal precursor dessa lei é o Reverendo Shaw, o pai da linda jovem rebelde Ariel, por quem Ren logo de cara se interessou.

Ren ainda não sabe o motivo de essa lei existir, também não vou contar porque eu sei que algumas pessoas ainda não viram o filme antigo, - (O QUE VOCÊS ESTÃO ESPERANDO VÃO LOGO ASSISTIR) - sem pressão galera, hahaha. Pois é voltado ao que eu escrevia, mesmo descobrindo o motivo da lei existir, Ren quer ajudar os jovens de Bomont a divertir um pouco, principalmente a dançar.

Vocês devem estar se perguntando, e o romance tem? Tem sim, o relacionamento entre o Ren e a Ariel, é tanto complicado, no começo, ela não o enxergava, podemos dizer assim, mas depois de uma pequena dança (bem quente por sinal), os dois sentem que têm uma ligação muito forte, não só pela dança, ou algo que passaram em suas vidas.

O livro é curto e sua leitura é muito gostosa e fácil. Os personagens não assim tão complexos, mas é muito fácil gostar de todos, e odiar alguns, hahaha. O que eu mais gostei do livro foi que ele é muito parecido com o filme de 1984, até algumas falas são idênticas e a essência de todos os personagens foi mantida, que é uma coisa muito legal, a Rudy Josephs está de parabéns, desculpem pela resenha pequena, é como disse o livro é curtinho, esse eu disser mais coisas colocarei spoilers.

Vou fazer uma pequena comparação entre o livro é o filme de 1984.

No filme Ren vem de Chicago, e não de Boston. A corrida de tratores do filme é substituída por uma corrida de carros. É mostrada uma coisa (que não vou dizer o que é) no livro que não existe no filme. O motivo de Ren ir a Bomont é bem diferente também. O Reverendo Shaw continua a mesma mala do filme hahaha. Eu acho que essas foram as principais mudanças que aconteceram mesmo, mas nenhuma delas prejudicou a história. Mas assistam ao filme original, depois leiam esse livro e assistam ao remake também. Até a próxima resenha aqui no Fotos e Livros.

Citações:

“- Mas nós dançamos – acrescentou Ren, melancolicamente. – Dançamos até não agüentar.” Pág. 85.
 
“(...) Foi quando a cidade inteira ficou louca, botando a culpa na bebida, na música, na dança. Em pouco tempo todo mundo começou a achar que dançar era um pecado.” Pág. 91.
 
“Eles dançaram juntos, se movendo de forma sedutora com a música. Ren estava se divertindo pela primeira vez desde que tinha se mudado para Bomont.” Pág. 104.
 
“Era a mesma lógica estúpida que ele sempre usava. A idéia de que dançar levava ao sexo. Pessoas faziam sexo sem nenhum acompanhamento musical desde Adão e Eva. Ariel tinha se cansado daquela discussão há muito tempo.” Pág. 109.
 
“- Se aquele porco tentar alguma coisa, vou acabar com a raça dele – disse Willard a Ren, entre os dentes cerrados.
- Willard, nada de brigar – advertiu Rusty.
- Não posso prometer – respondeu Willard.” Pág. 120.
 
“Impulsionado pela raiva, Ren saiu como um foguete, se movendo com a música, saltando e girando. Parte dança, parte ginástica olímpica, seus movimentos eram violentos, suados, crus.” Pág. 143.
 
“Ele se aproximou perigosamente de Ariel. Apesar de dançar muito bem e de parecer selvagem, ela ficou surpreendentemente inibida quando ele se virou para ela. Ren gritou algo para encoraja-la, se movendo de forma sugestiva, atraindo-a a se juntar a ele.” Pág. 165.














Half-ninja, padawan da Ana Death Duarte lá do iCult Generation (sim, ela que me encheu e me fez entrar no mundo das resenhas e vive estalando o chicote para eu resenhar mais e mais até meu cérebro virar do avesso! hahaha) - e farei participações especiais aqui no "Um Outro Olhar" no blog da fofa da Ci! Vocês vão me ver muito por aqui ainda (se a Ci me aguentar, é claro hehee).




Eu, Ci, acredito que todos vão adorar a resenha de Footloose e outras que o Bruno vai fazer... sempre nesta nossa seção 'Um outro olhar'... e quero agradecer a Ana e ao Alonso (do icult generation) por 'ceder' o Bruno para algumas resenhas pra nós... e claro... agradecer ao Bruno por este 'olhar masculino'... e aí o que acharam???? Eu simplesmente adorei...

15 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.