A mediadora- A hora mais sombria de Meg Cabot


Título: A Mediadora
Subtítulo: A hora mais sombria
Edição: 01
Autor: Meg Cabot
ISBN: 978-85-7799-334-5
Editora: BestBolso
Ano: 2011
Páginas: 208
 
 
Sinopse (Skoob):
Quarto volume de A mediadora, Suzannah sofre com sua paixão por Jesse – o lindo fantasma que assombra seu quarto. A mediadora está aproveitando as férias de verão para incrementar seu guarda-roupa com o dinheiro ganho como babá do Pebble Beach Hotel and Golf Resort, e descobre que seu pupilo de 8 anos também é um mediador. Para completar, também precisa fugir das cantadas do irmão mais velho do moleque, que guarda um estranho segredo. Mas esse é o menor de seus problemas: acordar no meio da noite com uma faca na garganta, empunhada pela ex-noiva morta de seu fantasma preferido, não pode ser um bom sinal. Ainda mais se ela exige que a escavação para a piscina no quintal de Suze seja interrompida. Será que o corpo de Jesse está no quintal da casa centenária de Suzannah? E se, solucionando a morte do rapaz, ele enfim conseguir passar para o outro lado? Ela poderia viver sem ele?
Resenha:
A cada livro dessa série fica mais difícil de escrever uma resenha, não porque o livro é complexo ou sentimental demais; é porque as sinopses dizem tudo e só quem leu os livros vai entender alguns comentários.
Meg arrasa nessa série, são os primeiros livros dela que estou lendo, mas já virei fã. São rápido e fáceis de ler uma sessão da tarde literária. Em cada volume somos apresentados a um novo problema que Suze terá que resolver com algum(ns) fantasma(s), é claro não deixando de fora sua paixão por seu companheiro(fantasma) de quarto Jesse.
A hora mais sombria até o momento é o meu preferido, pois nele temos uma noção do quanto Suze gosta de Jesse e está disposta a lutar para tê-lo ao seu lado. Mesmo que isso custe uma briga, das boas, com Maria, ex- noiva (também um fantasma) dele.
Deixo mais que recomendada a leitura… e fico torcendo para algum canal de tv a cabo tenha a ideia de transforma-la em série.^^
Citações:
“Por outro lado, acho que quem quer que esteja lá em cima entregando os crachás de mediador deveria se esforçar mais para garantir que quem receba o emprego esteja mentalmente à altura do desafio.” (pág. 25)

"Porque uma coisa eu sei sobre os homens, junto com a incapacidade de usar um copo, baixar a tampa da privada e encher de novo as formas de gelo quando estão vazias: eles realmente não sabem lidar com a palavra "am...". Quero dizer, é o que dizem praticamente todos os artigos que já li." (pág.80)

Nathaliablog1

8 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.