Minhas impressões: O Baile dos Deuses - Nora Roberts (Trilogia do Círculo #2) @editorabertrand

Estou encantada, emocionada... Nora Roberts mexe com meus sentimentos... sou chorona, romântica por natureza... o final de 'O Baile dos Deuses' é muito lindo... chorei com as palavras de Larkin para Blair... e não vou citar nas minhas citações... vcs vão ter que ler a Trilogia do Círculo toda... e eu vou ter que aguardar um pouco, conter a ansiedade de pegar 'O Vale do Silêncio' agora, ainda bem que vou lê-lo ainda este mês.



Sinopse




Minhas impressões

O Baile dos Deuses é o segundo livro da Trilogia do Círculo... a trilogia que Nora retrata o universo aterrorizante dos vampiros... eles são maus.... muito maus... apenas Cian é bom... Cian Mac Cianaoith - 'o que foi perdido'... um dos 'elos' do Círculo de Seis... irmão de Hoyt Mac Cianaoith - 'o feiticeiro', casado com Glenna - 'a bruxa' (história contada em 'A Cruz de Morrigan'), além dos três... temos no Círculo de Seis, Blair - 'a guerreira', descedente de uma irmã de Hoyt e Cian... e ainda temos os Gealenses, vindos de Geall, um mundo de conto de fadas, Moira- 'a Erudita', futura rainha de Geall e seu primo Larkin - 'o de múltiplas formas'

O Círculo de Seis criado/formado pela Deusa Morrigan que os uniu no Círculo e os fortaleceu com amizade, laços familiares e com laços de amor... formando casais... cujas histórias são contadas em cada um dos livros... o primeiro 'A Cruz de Morrigan' contou a história de Hoyt e Glenna... em 'O Baile dos Deuses' o casal da vez é Larkin e Blair e já ficou clara a 'tensão sexual' entre Moira e Cian... para 'O Vale do Silêncio'... mas as histórias de amor não são a coisa mais importante dos livros e nem são 'ofuscadas' pela trama de guerra entre o Bem x Mal... a Magia Branca x Magia Negra... o Círculo dos Seis se uniu... e são os melhores amigos que cada um deles teve na vida... e se transformaram em uma família... onde se preocupam um com os outros... e melhora a cada livro... 

Em 'O Baile dos Deuses' continuamos vendo a preparação de nosso Círculo de Seis para melhorarem suas formas físicas e intelectuais e se fortalecendo a fim de estarem preparados para a grande luta contra Lilith, a maligna rainha dos Vampiros, e seu exército de vampiros... a história começa em Clare, Irlanda começando no dia seguinte da luta ocorrida no final de 'A Cruz de Morrigan', no dia do casamento de Glenna e Hoyt... e conta como parte do Círculo vai fazer uma 'visitinha' aos esconderijos de Lilith nos penhascos de Kerry... onde deixam um 'recadinho' provativo para ela... e conta também como eles vão conhecendo ainda mais sobre como e quando devem partir para Geall, cruzar o Baile dos Deuses... pois a grande batalha acontecerá lá... no Samhain, a véspera do Dia das Bruxas... e mostra a travessia para Geall... onde eles começam a preparar, ensinando os Geallenses... como devem agir contra os vampiros e na hora da guerra...

E a história do amor de Blair e Larkin é muito fofa... visto que a guerreira, a caçadora de vampiros, nunca foi realmente amada e sempre sofreu com os homens pelo que é... mas Larkin... é tão doce... tão lindo... tão carinhoso... tão companheiro... compreensivo... (quase um Roarke)... e entende a sua 'força' e a ama e a conquista de uma forma arrebatadora e doce... muito lindo... mais um casal encantador de Nora Roberts. O mais lindo é que Blair e Larkin são de mundos e épocas diferentes e se entendem e se amam perfeitamente.

E tudo contado com a maestria da Diva Nora Roberts  que nos faz delirar com o ritmo alucinante dos fatos e com suas histórias de amor, guerra, suspense e me faz sonhar cada dia mais em conhecer a Irlanda... e suas paisagens maravilhosas e suas lendas e romances... e só ela para me fazer ler, por um tempo, livros de vampiros... ando meio enjoada do assunto. É lindo como Nora conta a magia, o fantástico com uma competência sem limites, conseguindo nos encantar...

Continuo não gostando da capa... detesto capas com sangue... para representar os vampiros... essa é minha única reclamação à edição brasileira da Trilogia do Círculo.



capa original
Book trailer feito pela Rosana do Nora Roberts Brasil




Citações


"Eles haviam ido até o Vale, entrado no coração do círculo. E tudo mudara a partir de então.Não apenas o onde e o quando, refletiu, enquanto abria a garrafa e tomava o primeiro gole gelado. Mas tudo. Num dado momento, eles estavam sob o sol vespertino em Geall e, no momento seguinte, houvera luz e vento, e um estrondo.Então já era noite, e já era a Irlanda - um lugar que Larkin sempre julgara ser um conto de fadas.Não acreditava em contos de fadas, nem em monstros, e, apesar de seu próprio dom, tinhas suas desconfianças quanto à magia." pag 12


"- Curiosamente, não posso dizer que sei o que sinto, uma vez que nunca senti assim antes. Mas sinto alguma coisa quando olho para ti, como agora. Quando te vejo lutando. Ou quando te vi esta manhã, movendo-se como mágica na névoa.E ela havia sentido algo também, admitia, quando cavalgara em seu lombo, em batalha. Quando o observara iluminar-se ouvindo música." pag 58

"-  Fisicamente. Mas não se trata apenas de força bruta, não é? Nunca é. Eles lutam para destruir, e nós, para sobreviver. A sobrevivência é sempre mais forte. E nós temos isso. - Acenou para Hoyt e Glenna. - Amor e ternura, compaixão. Esperança. Por que outro motivo duas pessoas fariam promessas umas às outras numa época dessas, com a intenção de cumprí-las?" pag 148


"Ela podia ser tão doce, pensou ele, tão maleável, tão generosa. Ao se entregar, Blair o fez sentir-se como um rei. Aqueles olhos, aquele azul profundo de seus olhos..." pag 204


"Foi mais do que prazer o que lhe percorreu por dentro, masi do que a alegria de viver. Se aquilo fosse verdade, pensou ela, aquela necessidade, aquela troca, então conseguiria conviver com ela pelo resoto da vida.Blair agarrou-se a Larkin e entregou-se àquela verdade.E soube que o nome dela era amor." pag 255


"- Eu não sabia que tinha isso dentro de mim. Que poderia sentir tanto por alguém. que poderia sentir tanto por alguém. Que podeira saber, sem me questionar, sem uma sombra de dúvida, que esta mulher é... bem, tudo o que existe para mim.- Eu sabia. Não que era ela, mas que haveria uma mulher. E que quando tu a encontrasses, ela mudaria tudo. - Moira curvou-se para pressionar os lábios no topo da cabeça do primo. - Estou com um pouco de ciúme. Tu te importas?- Não. - Virou-lhe a cabeça e encostou o rosto em sua face. - Eu te amarei por toda a minha vida. Acho que eu poderia estar a mil milhas de ti e, ainda assim, estenderia a minha mão e tocaria a tua." pag 313

E como disse antes... não vou postar mais citações, as mais lindas e emocionantes... ditas por Larkin e Blair e que me fizeram chorar... para não atrapalhar o clímax... e dar vontade em vocês... para lerem...



ESTA RESENHA FAZ PARTE DO #MesNoraRoberts











10 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.