Destaques

Minhas impressões (MI-27/2017) - Como se casar com um marquês - Julia Quinn #AgentesdaCoroa02

Por Cinthia FotoseLivros •
03 outubro 2017
Olá pessoal, como estão as coisas com vocês? Por aqui, muita leitura (para não enlouquecer) mas não tenho resenhado tudo, pois ando lendo mais em inglês. Dos lançamentos de Setembro/2017 da Editora Arqueiro, este livro deliciosamente rápido de ler, será o primeiro a ser resenhado, porque o que comecei a ler primeiro é enorme, Coluna de Fogo, de Ken Follett (tem que ser lido mais devagar)...

A 'Série'

  1. Como agarrar uma herdeira - Black e Caroline
  2. Como se casar com um marquês - James e Elizabeth

Sinopse


Compre na Amazon Brasil


Minhas impressões

Como se casar com um marquês é o segundo livro da 'série' Agentes da Coroa, e é um dos primeiros livros escritos por Julia Quinn, lançado originalmente em 1999... eu tenho que começar dizendo que AMEI este livro mais do que o primeiro, AMEI o casal mais do que o primeiro casal...

Pra começar temos a nossa bastante conhecida, para quem já leu a série Os Bridgetons, Lady Danbury, a querida tia Agatha de James Sidwell, o marquês de Riverdale, a quem lady Danbury solicita ajuda. Que James se disfarce de administrador de sua propriedade... então James Sidwell, se torna James Siddons.

"James ficou preocupado. Tia Agatha nunca chorava. Poucas coisas na vida dele haviam sido completa e absolutamente constantes, e uma delas fora Agatha. Ela era sagaz, tinha um senso de humor ácido, amava-o acima de tudo e nunca chorava. Nunca." posição 6%


Elizabeth Hotchkiss é a dama de companhia de Lady Danbury e apesar de jovem, toma conta, cria, para manter unida a família, os irmãos, órfãos como ela, Susan, Jane e Lucas. Mas agora, após cinco anos de muita preocupação, ela vê que o dinheiro que tem não os sustentará por muito tempo e pior ainda não dará condições aos irmãos tão amados. Por isso ela terá que se casar... e com esta 'dificuldade' em mente aparece o livrinho

"Era muito pequeno, encadernado no couro vermelho mais intenso que Elizabeth já vira. (...)
Elizabeth pousou a pilha que carregava e pegou o livrinho vermelho. Estava de cabeça para baixo, por isso ela teve que virá-lo para ler o título:
COMO SE CASAR COM UM MARQUÊS.
Elizabeth largou o livro, quase como se achasse que um raio a atingiria bem ali na biblioteca. Com certeza aquilo devia se algum tipo de brincadeira. Afinal, naquela tarde mesmo decidira que precisava se casar, e se casar bem." posição 4%

Elizabeth e James se encontram, começam uma relação de colegas de trabalho, mas acabam se encantando um com o outro...

"O coração dele começou a bater mais rápido.
- Sr. Siddons?
James sentiu a pele quente.
- Sr. Siddons?
Ele precisava beijá-la. Não tinha como evitar. Era a ideia mais idiota e menos recomendável que tivera em anos, mas parecia não haver nada que pudesse contê-lo. James se adiantou, diminuindo a distância entre os dois, saboreando com antecedência o momento em que os lábios dele pousariam sobre os dela, e...
- Ui!
Que diabo?" posição 20%

Os diálogos e interação de James e Elizabeth são interessantes e engraçados. Como em todos os livros de Julia Quinn, há um humor bem gostoso, leve e que fazem seus livros serem ainda mais amados.

"- Eu já disse que foi claro! - irritou-se ela.
Antes mesmo que James tivesse a chance de reagir, a Srta Hotchkiss agarrou sua mão e o puxou para fora do roseiral.
James ficou apenas encarando-a por um momento, mais do que um pouco chocado pela força oculta naquele corpo tão franzino.
- Sou desajeitada - disse ela. - Não idiota.
Mais uma vez James se viu sem palavras. Duas vezes em um minuto, sem dúvida era um novo recorde." posição 21%

James se 'assusta' com os sentimentos que sente pela pequena acompanhante de sua tia, o quanto quer estar próximo dela, o quanto deseja beijá-la e viver com ela e com os irmãos dela...

"Queria conhecer o passado, o presente e o futuro de Elizabeth. Queria saber se ela falava francês, se gostava de chocolate e se lera Molière.
Acima de tudo, queria saber os segredos por trás de cada minúsculo sorriso que se abria no rosto dela.
James recuou um passo ao se dar conta disso. Nunca sentira aquele tipo de necessidade ardente de alcançar os cantos mais distantes da alma de uma mulher." posição 29%


Elizabeth se vê em um conflito de sentimentos, porque apesar de gostar, muito, do Sr. Siddons, ela sabe que ele não poderá ajudá-la com as necessidades dos irmãos... no momento James a está ajudando com a necessidade que ela tem de se casar bem, com alguém com renda...

"O Sr. Siddons não tinha dinheiro, ele mesmo dissera isso. Como ela conseguiria mandar Lucas para Eton tendo um administrador como marido? De que forma vestiria e alimentaria Susan e Jane? Susan estava com 14 anos apenas, mas logo iria querer uma festa de debutante. Londres estava fora de questão, mas qualquer evento comemorativo custaria dinheiro.
E aquilo era algo que nem Elizabeth, nem o homem que estava parado diante dela - provavelmente o único capaz de algum dia capturar o coração dela - tinham." posiçao 33%

A história se desenvolve, bem, mas tudo fica bem complicado quando Elizabeth descobre quem James é de verdade, um marquês. E é muito, muito complicado para James se fazer ouvir e ser entendido pela orgulhosa, não tanto orgulhosa, mas um pouco magoada, Elizabeth.

"- Não é pena, Elizabeth. Só que você não precisa daqueles malditos decretos. Tudo o que consegue com eles é abater seu espírito. - Ele passou a mão pelos cabelos. - Eu não conseguiria suportar se você perdesse essa luz que a torna tão especial. Esse fogo manso nos olhos ou o sorriso secreto quando está achando algo divertido... ela teria arrancado isso de você, e eu não estava disposto a ficar assistindo." posição 90%
James se esforça para fazer com que a mulher amada aceite se casar com ele com os sentimentos expostos... abertos.

"- Quando você admitir que é por isso que me quer - disse James, a voz intensa e ardente - então eu me casarei com você." posição 92%

É claro que tudo acaba bem. Adorei a trama, adorei o casal, gostaria de reencontrá-los em outros livros de Julia Quinn, não me lembro de eles terem 'passado' pelos livros que li anteriormente... preciso dizer que não sei se existiam homens tão encantadores no período Regencial... nem na Inglaterra e nem no Brasil... que até hoje é difícil encontrar homens compreensíveis e companheiros como James Sidwell.


Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.

Publicidade

iunique studio criativo

Instagram

© Fotos e Livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in