Minhas impressões (MI-10/2017): A Promessa - Harlan Coben #MyronBolitar08

Este livro é lançamento do mês de fevereiro/2017, mas no mês passado só li o Quarteto da Julia Quinn, e então este livro, de outro dos meus autores favoritos (Harlan Coben), ficou para ler este mês.

Demorou, mas chegou... a Série Myron Bolitar está completa, ou quase... e eu agora posso tentar reler todos, ou pelo menos todas as resenhas de uma das minhas séries de livros favoritas, um dos meus personagens preferidos. Eu amo Myron!!!!


A Série

O primeiro livro da série lançado pela Arqueiro, em 2011, foi o nono, mas apesar de eu não ter lido na ordem cronológica, indico que os livros sejam lidos em ordem.



  1. Quebra de confiança (2011) - DEAL BREAKER(1995) 
  2. Jogada Mortal (2012) - DROP SHOT (1996) 
  3. Sem deixar rastros (2012) – FADE AWAY (1996)
  4. O Preço da Vitória (2014) – BACK SPIN (2014) 
  5. Um passo em Falso (2014) – ONE FALSE MOVE  (1998) 
  6. Detalhe Final (2015) – THE FINAL DETAIL (1999) 
  7. O medo mais profundo (2016) – DARKEST FEAR (2000) 
  8. A Promessa (2017) – PROMISE ME (2006)
  9. Quando ela se foi (2011) – LONG LOST (2009) 
  10. Alta tensão (2011) – LIVE WIRE (2011)       
  11. Não lançado no Brasil - Home (2016) - RECÉM LANÇADO EM INGLÊS (o retorno de Myron e Win)

Sinopse

Minhas impressões

A Promessa é o livro 8 da série de Myron Bolitar, mas é o 10º que leio... e ele foi escrito bastante tempo depois do livro anterior, no livro temos, assim como na escrita, a passagem do tempo... Myron, Win e Esperança continuam juntos, mas Myron não se envolvem em nenhum mistério por mais de 6 anos.

"Em seis anos não tinha dado um único soco. Não tinha segurado, muito menos disparados, uma arma. Não tinha ameaçado nem sido ameaçado. Não tinha telefonado para Win, que continuava sendo o homem mais amedrontador que ele conhecia, para ajudá-lo ou para tirá-lo de uma encrenca. Nos últimos seis anos nenhum dos seus clientes tinha sido assassinado - um ponto realmente positivo no seu ramo de negócios. (...) Nenhum dos seu clientes, amigos ou entes queridos havia desaparecido." posição 5%

Myron continua o mesmo homem encantador, de coração puro, um homem que parece um menino, que apesar de ser alto e já ser maduro (não sei a idade dele, mas deve estar próximo dos quarenta neste livro) ele continua sendo um bom filho, um bom amigo, um bom pai, apesar de não morar com os pais mais (eles se mudaram para Miami), mora na mesma casa onde foi criado em New Jersey, convive com o filho (descoberto no livro anterior) e com a família dele, está namorando atualmente uma viúva mãe de um casal de adolescentes, mas não se esqueceu de Jessica (a namorada que o enrolou por anos, e não quis se casar com ele). E é por causa da filha da atual namorada (Erin) e da filha (Aimee) de uma amiga do ensino médio que ele se envolveu em um mistério bem cheio de 'mistério', violência e dor.

"- Preciso que vocês me prometam uma coisa.
Erin e Aimee o encararam.
(...)
- Por favor, escutem, está bem? Se algum dia estiverem numa encrenca, se saírem para beber, se seus amigos estiverem bebendo, se vocês estiverem chapadas ou doidonas ou sei lá o quê... Prometam que vão ligar para mim. Eu vou pegar vocês onde estiverem. Não vou fazer nenhuma pergunta. Não vou contar aos seus pais. É a minha promessa." posição 3%

E quando Aimee some logo depois de Myron a ajudar... ele se sente culpado e promete para a amiga Claire, a mãe da menina, a encontrar...

"Foi em frente. Queria encontrar um diário. Era o que a gente sempre via nos filmes. A garota escreve um diário que fala sobre seu namorado secreto, sua vida dupla e coisa e tal. Isso funcionava na ficção. Mas não estava acontecendo na realidade." posição 37%

A análise que Myron faz de seus atos, da violência que Win e ele causam, como as coisas podem ser perigosas, quando ao salvar pessoas inocentes você pode causar a morte de outras que podem ou não ser perigosas, é uma das coisas que Harlan Coben faz muito bem nos seus livros... é mostrar que os humanos tem seu lado bom e mal, alegre e triste sempre em contradições que devem ser equilibradas em nós mesmos e em nossas vidas. Adoro as conversas de Myron e Win, o quão engraçadas ou sérias elas podem ser.

"A pior parte era que Myron não se sentia mal com isso. Não ligava mais. E quando começou a se sentir assim, quando soube que matá-los seria a coisa prudente e que os olhos deles nao assombrariam seu sono... foi quando soube que era hora de parar com isso. Resgatar pessoas, brincar naquela linha frágil entre o bem e o mal, roubava uma pequena lasca da sua alma." posição 47%


 Agora, depois de ler os dez livros da série, fora de ordem e ao longo de 6 anos, quero reler tudo e provavelmente vou fazer já lendo o nono e o décimo, e aguardar ansiosamente pelo livro recém lançado em inglês, HOME, ser lançado no Brasil.



Compre na Amazon Brasil

0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.