Minhas impressões (MI-37/15): Os bons segredos @sarahdessen @editoraseguinte

Olá pessoal, final de ano corrido, tão corrido que eu não estava conseguindo nem ler direito, demorando uma semana para ler um livro... mas consegui quebrar o encanto, duplamente, peguei um livro (em papel, não em e-book) e li em um dia \o/



E este livro é o primeiro de Sarah Dessen que leio, apesar de eu andar um pouco enfastiada de livros YA eu gostei de 'Os bons segredos' porque os dramas não são triângulo amoroso, jovens mimados, não, são dramas reais, de jovens maduros e com problemas fortes.

Sinopse

Minhas impressões

Como disse acima este livro não é um YA que me irritou, lembrem-se que já passei da adolescência há alguns (pouquíssimos anos, kkkk) e já passei também pela adolescência de uma das minhas filhas, a caçula está entrando agora (ai, que medo!), mas Sydney Stanford é uma jovem madura, que está passando já há algum tempo por conturbações, geradas pelo irmão, mais velho, Peyton, que apesar de todo o charme que o cerca, toda a inteligência e as ajudas dos pais, não conseguiu ficar longe de problemas. A história começa com o julgamento de Peyton, e só durante o livro é que ficamos sabendo mais detalhes sobre o crime dele e todas as confusões que ele criou e os sofrimentos que os pais e a irmã passam.

Uma das coisas que Sydney resolve fazer após o julgamento do irmão é mudar de escola, para uma escola menos elitista, mais barata e bem diferente do que ela estava acostumada, mas, quando ao sair da escola no primeiro dia, querendo fugir de voltar para casa e viver sua solidão, vai a uma pizzaria e come a melhor pizza da vida, conhece uma menina de sua idade, Layla e seu irmão, Mac, e o pai, a família Chatham é a dona da pizzaria Seaside.

Layla e Sydney acabam se tornando amigas, já que Layla introduziu Sydney em seu grupo de amigos da hora do almoço, que era composto dela, Mac, Eric, um ex-namorado de Layla, e Irv. Eles se enturmam e Sydney consegue se abrir e ser ela mesma com Layla e a turma. Ela fala mais dos sentimentos com Layla do que com as antigas amigas, que a conhecem desde sempre. E a família Chatham a acolhe de uma forma que os pais não conseguem acolher, principalmente por causa da situação do irmão.

O crescimento de Sydney é bem descrito, ela se torna uma pessoa ainda melhor do que já era com a convivência com Layla e Mac, e até com a mãe dos dois. E vai amudurecendo e entendendo a situação e os sentimentos do pai, da mãe e até do irmão. Mas ainda sofre pelo que o irmão causou e que o fez ir para a prisão.

"- Se você já se sente assim, tão culpada, será que é capaz de imaginar como é para ela? Você viu tudo de fora. Mas seu irmão é filho dela. Responsabilidade dela. Tudo o que ele fizer faz parte da sua mãe. Sempre." pag 340

A capa brasileira do livro é linda, com um significado bem bonito que você só vai saber lendo o livro, mas eu gosto mais do título original, Saint Anything, que seria 'Santo de Qualquer coisa', pincipalmente pelo significado do título no contexto do livro. Como sempre a Seguinte faz um bom trabalho de edição, tradução. O livro é muito bom.

do tipo 3.8 estrelas

Minha classificação tem mais a ver com o final do livro, que deixou a desejar, achei meio corrido e termina meio do tipo "Ah?"...


0 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.