Aqui tem banca Harlequin #75: Premiada com o Amor - Caroline Anderson @harlequinbrasil



Post fixo em homenagem aos romances de banca Harlequin, à partir de 2014, sempre às terças-feiras.

Apesar de o nome dessa seção ser Aqui tem banca Harlequin, a história que irei resenhar hoje é de uma edição antiga de Harlequin Special, ou seja, só pode ser encontrada no site da Harlequin ou talvez em algum sebo.

Mas vamos ao que interessa, a resenha de Premiada com o Amor de Caroline Anderson, publicada na Harlequin Special n° 75. Esse livro eu li há mais de um ano, mas resolvi resenhar por motivos que explicarei no final da resenha. Ele vem com outra história junto, que é Um cantinho no coração de Jessica Steele, mas essa resenha é só para a história que dá o titulo a essa edição de Special.




A história começa com uma situação digna daqueles programas de curiosidades na TV. Os mais saudosistas vão imaginar o Lombardi narrando isso para o programa Tentação. Sim, porque nosso casal se conhecerá por causa de corrida de mulheres vestidas de noiva. Diferente, não é?

Lydia Fletcher é a competidora vestida de noiva que espera, com um cartaz na mão e com a companhia de uma funcionária da rádio que organizou a corrida, alguém que pudesse leva lá em um voo de Londres para Siena para que ela pudesse ganhar a competição. O motivo dessa loucura? Garantir a festa de casamento da sua irmã, que teve seu planejamento arruinado por causa de um acidente provocado pelo seu ex-namorado e que a deixou temporariamente paraplégica.  

Ao vê-la no aeroporto, Massimo Valtieri, produtor de azeites e vinhos para o mercado gourmet, logo se encanta, mas com certas resalvas provocadas pela morte de sua esposa há alguns anos e oferece uma carona em seu jato particular para a Itália. Nesse momento, Lygia também sente uma atração por ele, mas a reprime com medo de que o que aconteceu entre ela e seu ex se repita novamente.


Mas ao descer do avião, ela tropeça na escada e bate com a cabeça no chão, causando um sangramento muito forte. Isso a fez ser hospitalizada ás pressas, com ajuda de Massimo, que temia perder alguém do mesmo modo que perdeu sua esposa. E mesmo insistindo em ir ao hotel que era a linha de chegada do concurso, ela acabou perdendo a corrida por causa desse acidente.


- Não! Mi dis-pi-a-tche – disse Francesca, e Lydia repetiu, estendendo as vogais.

- Muito bom. Ciao, bambini!

- Ciao, papà! – responderam os filhos em coro, enquanto seu ele se juntava a eles.

- Estou ensinando italiano a Lydia – Contou Francesca com um sorriso.

(página 66)

Quando ela teve alta do hospital, Massimo faz com que ela troque a hospedagem no hotel por uns dias na casa dele, que na verdade poderia ser considerada uma verdadeira fortaleza, para que ela possa cumprir o repouso medico antes de voltar para a Inglaterra. E é ai que Lydia conhece os seus filhos: Francesca, Lavinia e Antonino. Nesses dias, além de se encantar com as crianças, e ajudar Carlota, a empregada da fazenda (o próprio Massimo considera a sua casa assim, mesmo sendo uma fortaleza), ela começa a ter uma atração por Massimo, que culmina no último dia com uma noite de amor sem compromissos, porque ele ainda é muito preso a lembrança de sua esposa.

Mas, mesmo receando isso, Massimo percebe que ele se apaixonou por Lygia, e convencido por Luca, decide oferecer a Lygia um acordo. Em troca de ajudar Carlotta durante La Raccolta, que é como é chamado o período de coleta das azeitonas na Itália, ele dará sua Fortaleza como local do casamento e da lua de mel de sua irmã. Mesmo assim, ele tenta não se entregar a essa amor, mas mal sabe ele que estava mais pronto do que nunca para deixar a dor da perda para trás e se entregar a um novo amor. 

Esse romance logo me agradou pela sua sinopse. Misturar italianos (Ah, como eu gosto deles nos romances Harlequin...) com uma competição curiosa e um romance terno no estilo “Uma babá na minha vida” foi uma combinação certeira da Caroline Anderson. E quando comecei a ler, vi que a leitura fluía rápida e deliciosamente de tão leve é a história. 

É altamente recomendado para quem está começando a ler romances de banca e para quem está cansado ou não gosta de romances com homens dominadores como protagonistas, pois Massimo não é o típico italiano retratado em romances de banca. O que ele não tem de dominador, manipulador e agressivo, ele tem de amoroso, companheiro e caridoso. Mas ele ainda se martiriza pela morte da esposa por causa de um derrame, e foi Lydia com sua simpatia e paixão que o fez se abrir para um novo amor. Todavia, só no final é que ele realmente se toca que não pode viver sem ela e decide fazer algo por ela, em um momento muito lindo.


- Case-se comigo, Lydia! Você me libertou, mas essa liberdade não me vale de nada sem você. Eu amo você, bella. Te amo. Se você ainda me ama, se ainda não recuperou o seu juízo depois de todo esse tempo, case-se comigo. Por favor.

(página 149)

Lydia, por sua vez, é mais compreensível e não se culpa pelo acidente que prejudicou a vida da sua irmã. Mas se sente culpada por ter perdido o tal concurso por ter se atrapalhado na escada do avião. E se dependesse dela, ela iria de maca e tudo até o hotel para ganhar o casamento da irmã. Mas se eu fosse da equipe dessa rádio que fez o concurso, eu daria um jeito de dar o premio para ela também, afinal, ela quase morreu para ganhar o casamento da irmã (É só uma competição por um casamento, não uma edição dos “Jogos Vorazes”!) e também porque me sinto mal quando alguém perde algo que quer muito nessas competições na TV (Gente, já chorei tanto por tanta gente que nunca vi pessoalmente na minha vida...). Nessas horas, é que eu quero ser uma milionária para ajudar a bancar tudo. Ainda bem que isso não aconteceu e que Massimo era o milionário da vez, senão não teria história.

Uma das coisas que mais amei na história é a interação de Massimo e Lydia com todos os membros da família dele. Os país, Elisa e Vittorio, os irmãos, Luca e Giovanni (também conhecido como Gio), a esposa de Luca, Isabelle, e os agregados Anita e Roberto, o marido da já citada Carlotta, além dos filhos de Massimo e a filha de Luca e Isabelle, Annamaria. Eles realmente são o tipo de família italiana que ouvimos falar nos filmes e séries de lá: Grande, sempre unida e onde um sempre ajuda o outro. E foi o máximo ver todos eles apoiando o Massimo. (Não tive intenção de fazer trocadilhos aqui!)

Mas isso leva ao motivo que me fez escrever essa resenha. Enquanto eu lia, via que havia um segundo casal que estava me interessando: Gio e Anita. Num jantar com toda a família, descobri que esse casal já teve um caso, mas se separou por motivos misteriosos.


- Eu imagino. Quem é Anita?
- A filha dos nossos vizinhos. Ela e Gio tiveram um relacionamento há algum tempo e minha mãe continua tentando fazer com que eles fiquem juntos outra vez.
- E como eles se sentem com relação a isso?
Ele riu.
- Eu não ousaria perguntar isso a Gio. Ele tem uma atitude bastante arredia com relação ao amor. Acho que isso se deve ao fato de ele ser um advogado. Sua primeira atitude é sempre propor um acordo pré-nupcial.
(páginas 74-75)


E aí pensei: “Será que a Caroline podia escrever sobre eles. Eles tem uma química, uma empatia que adoraria ver em um romance. E quero muito saber se vão ficar juntos!”.  Pouco tempo depois que li (Me lembro que li em junho do ano passado.), a Harlequin lança Razões Secretas, da mesma autora, em Harlequin Special 77. No inicio, não prestei atenção, mas depois, quando vi na sinopse do site que os nomes eram familiares e que a história também era, vi que Razões Secretas era o livro de Gio e Anita e que todos eles faziam parte da mesma série “Billionaire Doctors”, apesar de que de doutor, os Valtieri só tem o Luca. Essa série é composta de três livros, cuja ordem cronológica é esta:

1 - The Valtieri Marriage Deal – Luca e Isabelle
2 – Premiada com o amor (Valtieri’s Bride) – Massimo e Lydia (Harlequin Special 75)
3 – Razões Secretas (The Valtieri Baby) – Giovanni e Anita (Harlequin Special 77)

Como dá para ver, a Harlequin publicou a série fora de ordem, algo que muitas blogueiras e leitoras reclamam muito, e até hoje o primeiro livro não foi publicado. Como devem estar deduzindo (e também porque acabei revelando coisas sobre isso aqui), Premiada com o amor tem spoliers de The Valtieri Marriage Deal, pois vemos Luca e Isabelle já casados e com uma filha.

 Já falei com a Harlequin por e-mail e Twitter pedindo pelo primeiro livro dessa série, mas espero que com essa resenha, talvez eu possa despertar o interesse dos editores da Harlequin por esse livro para que o publiquem. Como já li os outros dois livros, espero que o primeiro também tenha esse clima de família, mesmo sabendo que muita coisa vai estar diferente.

Agora, para a nota da história (Lembre-se, eu só resenhei essa história do livro.) dou 5, mesmo que  revelando detalhes do livro anterior. Afinal, a culpa nesse caso nem é das estrelas e nem é minha, mas da Harlequin.

Espero que tenham gostado e até a próxima resenha!

2 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.