Minhas impressões (MI-65/13): Um toque de vermelho @sylday - Editora Paralela - Semana especial de resenhas @cialetras


Esta semana vou tentar fazer um especial do Grupo Companhia das Letras, iniciando com o mais novo lançamento de Sylvia Day, que está no Brasil, confiram aqui a agenda. Até o dia 11 de setembro, depois ela retorna em outubro e vai ao nordeste, claro, que BH não entra em nenhuma agenda de autores internacionais...


Sinopse



Minhas impressões

Este livro é o primeiro da nova série da autora sendo lançado pela Editora Paralela, apesar de ser uma série anterior à Crossfire. A série é Renegade Angels e é uma série fantástica, eu já li muitos livros fantásticos, mas atualmente ando cansada de vampiros, anjos e outros seres sobrenaturais... mas eu quis conhecer/ler este primeiro livro, pois eu me senti fisgada pelo trecho postado ao final de Para sempre Sua

clique na imagem e compre o e-book na Amazon Brasil


Logo no início do livro tem um glossário explicando termos como Sentinelas, Vigias, licanos e outros...

Adrian Mitchell é o capitão dos Vigias, o chefe dos anjos sentinelas, responsável por manter a paz entre os ele vive na Terra há muitos anos, e se apaixonou uma vez pela filha de Syre, o chefe dos vampiros, Shadoe, uma nefil, porque ela nasceu antes de ele se transformar em vampiro, e em um ato de desespero, Adrian a leva ao pai, depois da transformação, a fim de ela ser transformada em imortal, mas se arrependeu, e foi tarde, ela morreu, mas sua alma se tornou imortal e ela volta e volta em outro corpo, e novamente Adrian e ela se apaixonam, várias vezes. Mas nos dias atuais, depois de um hiato de 200 anos sem que ela retorne, Adrian a encontra, agora no corpo de Lindsay Gibson uma mulher com poderes excepcionais, uma intuição e rapidez enormes e novamente eles se apaixonam. 

"Seu pai chamava isso de sexto sentido e fez de tudo para demonstrar que era uma coisa exótica e interessante, e não alguma espécie de aberração grotesca.
Esse radar interior era o que direcionava seu olhar para aquele homem no portão de embarque, mais ainda que a beleza dele. Em sua aparência, havia algo de melancólico que a fazia lembrar a tempestade que tomava força atrás da janela. Era aquela qualidade que a atraía... além da ausência de uma aliança no dedo dele.
Lindsay se virou, ficou de frente para o homem e desejou que ele a olhasse.
Ele ergueu a cabeça. Seus olhares se encontraram.
Foi como se ela tivesse recebido uma rajada de vendo no rosto, fazendo com que seus cabelos se arrepiassem. Mas a sensação não era de frieza, e sim de um calor úmido e sedutor." posição 2%

Mas agora tudo é diferente... ao invés de Adrian se sentir enfraquecido pela paixão por uma humana, por ser... ele se sente fortalecido e ela o ajuda em um momento confuso do mundo paranormal, uma época estranha, onde estão acontecendo coisas que nunca aconteceram antes, liganos, vampiros e anjos não sabem quem são seus inimigos.


"Os Sentinelas achavam que seu amor por uma mortal o enfraquecia, quando na verdade era o contrário. Lindsay proporcionava a ele uma força que ninguém ali seria capaz de entender." posição 71%

Ainda não consegui definir minhas impressões sobre este livro, por isso demorei muito para fazer esta resenha. Sylvia Day é best-seller, mas apesar de eu gostar de seus livros (principalmente a Série Crossfire, inclusive no momento estou relendo Toda Sua) não ADORO... eu queria muito estes marcadores:



Tenho que ser honesta com vocês... achei o livro muito confuso, a relação do casal principal é estranha, o final do livro é amarrado ao segundo livro da série, 'Um desejo selvagem', e o final feliz do casal, apesar de o próximo livro ser sobre outro casal, não é um FINAL FELIZ SUFICIENTEMENTE BOM. As cenas hot, nem são tão quentes quanto em CROSSFIRE. Acho, que Sylvia Day se perde, se enrola, quer fazer bonito, mas depois que ela resolveu aumentar Crossfire, transformar de Trilogia para Série e meio que se perdeu no terceiro livro, fiquei decepcionada. E os livros que tenho lido, inclusive já li o mais recente lançamento dela, Afterburn não são assim tão bons quanto o primeiro que li, TODA SUA. Adoro Gideon Cross, adorei Adrian Mitchell, e adorei o Jax, de Afterburn... mas os livros em geral não são tão arrebatadores quanto os homens de Sylvia Day.

Tive alguns dejá vu durante a leitura, principalmente em relação aos livros fantásticos que já li e que gosto muito, nem vou citar para não deixar vocês com a impressão errada do livro, acho que para quem gosta, ainda, de livros fantásticos esta nova série será mais agradável do que foi para mim. Mas acho que Sylvia Day deveria continuar escrevendo apenas romances contemporâneos.



8 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.