Minhas impressões (MI-45/13): Entre o agora e o nunca - @JRedmerski @Suma_BR

Quando eu era jovem, minha mãe dizia:
"Se o destino de duas estrelas é se encontrar, nem o firmamento conseguirá separá-las."
Eu acredito nisso... porque acredito em destino... e este livro sobre o qual vou falar hoje tem tudo a ver com DESTINO...


"- Você já imaginou como seria viajar pelo mundo com uma mochila nas costas?
Natalie fica sem expressão.
- Hã, acho que não - foi a resposta." pag 09

Sinopse

Minhas impressões


Camryn Bennett tem 20 anos e teve a vida abalada no último ano, de uma forma que a deixa triste e até mesmo depressiva... e mesmo que sua melhor amiga de sempre, Natalie, tente alegrá-la e até fazê-la se interessar por alguma coisa, ela não está conseguindo...

"Depressão, para mim, significava três palavras: tristeza, tristeza e tristeza.
(...)
Depressão é dor em sua forma mais pura, e eu faria qualquer coisa para conseguir sentir alguma emoção de novo. Qualquer emoção. A dor machuca, mas com um dor tão poderosa que você não consegue sentir mais nada, é aí que você começa a achar que está enlouquecendo." pag 41

E de repente, por causa de uma briga com Natalie, tipo a gota d'agua, ela pega uma pequena mala e sai em uma viagem de ônibus desde a Carolina do Norte, onde vive... até, ela nem sabe, mas escolhe o Idaho, quando está comprando sua passagem.


Nesta viagem, no Kansas, ela encontra Andrew Parrish, que também está fazendo uma viagem, meio em fuga, para o Wyoming, onde seu pai está morrendo...

"Um cara entra carregando uma mochila preta no ombro. Alto, cabelo castanho curto e estiloso, usando uma camiseta azul-marinho colada ao corpo e um sorriso meio torto que pode ser genuinamente gentil ou só de auto confiança." pag 45

E nesta viagem, longa, entre o Kansas e o Wyoming, Camryn e Andrew vão se aproximando...

"Ando ao lado dele, mas mantenho uma certa distância. Ainda não sei bem se suas respostas elaboradas e aquele ar autoconfiante me aborrecem, ou se estou achando isso mais estimulante do que minha mente que admitir." pag 55

 se conhecendo...

"- Apenas que ficar se prendendo e planejando é besteira - ele diz. - Se você fica se prendendo no passado, não consegue seguir em frente. Se passa muito tempo planejando o futuro, você se empurra para trás ou fica estagnada no mesmo lugar a vida toda. - Seus olhos encontram os meus. - Viva o momento - ele diz, como se estivesse dizendo algo sério - aqui, onde tudo está certo, vá com calma e limite suas más lembranças e você chegará ao seu destino, seja qual for, muito mais rápido e com menos acidentes de percurso." pag 77

...se tornando 'amigos', apesar dos segredos que ambos tentam proteger do outro... mas quando eles pensam que terão que se separar, o destino atua mais uma vez e os coloca juntos novamente, para se apoiarem em momentos difíceis, e cada um á sua maneira e mesmo sem saber vai ajudando ou outro em seus

"Enquanto olhava para Andrew, eu percebi que não sorria nem ria tanto assim desde a morte de Ian. Nem mesmo Natalie conseguia me deixar genuinamente alegre, e ela se esforçava muito. Minha amiga fazia de tudo para me ajudar a sair da depressão, mas nenhuma das tentativas dela jamais chegou perto dos resultados que Andrew alcançou em tão pouco tempo, e sem querer." pag 102

E Andrew e Camryn seguem agora em uma viagem de carro... só os dois, em busca de auto conhecimento

"Andrew enfia a chave na ignição e o motor do Chevelle ruge.
Não acredito que vou fazer isso. Não que eu tenha medo, esteja preocupada ou sinta que deveria parar agora mesmo e voltar para casa. sito que estou fazendo tudo certo; pela primeira vez em muito tempo, sinto que minha vida está voltando aos eixos, só que seguindo um rumo bem diferente, cujo destino eu desconheço. Não sei explicar... só que, bem, como eu disse: sinto que está certo." pag 130

Nesta viagem de carro, as emoções são fortes... tem cenas lindas de amor, sem ser caracterizadas para eles que isso é amor, eles ainda não sabem que se amam, mas a aproximação e a ajuda e o carinho são lindos.

"- Dor é dor, gata. - Cada vez que Andrew me chama de 'gata', presto mais atenção nisso que em qualquer coisa que ele diz. - Só porque o problema de uma pessoa é menos traumático que o de outra, não significa que deva doer menos." pag 167
Há cenas de sexo, de quase sexo, cenas lindas e tórridas, o livro é um new adult (novo gênero, para jovens mais maduros, tipo na faculdade) e é hot, mas aquele hot lindo que amo muito.

O livro é contado em 1ª pessoa, mas é mesclado pelo ponto de vista (POV) de Camryn e de Andrew... o que adorei, pois nos dá o sentimento de ambos... já é o segundo livro que temos esta forma de escrita, e tenho gostado muito, pois é melhor do que ter o POV apenas da mulher.

"E então o beijo se interrompe. Nossos lábios ficam próximos por um longo momento, até que Camryn se afasta e me olha com uma expressão enigmática que nunca vi, que faz algo com meu coração que nunca senti." pag 205
A música é um tema do livro, já que tanto Camryn quanto Andrew tem o rock clássico como parte integrante da infância, e na viagem de carro vão falando de música, e Andrew toca violão e eles juntos vão cantar... em New Orleans, e esta é uma das cenas mais marcantes do livro (pelo menos pra mim), e a música é muito, muito linda...

"- Woooh... ooooh... ooooh!O violão fica mais lento e cantamos o último refrão juntos, baixinho, e ele me beija na boca depois que ambos dizemos:
- ... soul... - E a cançao acaba." pag 295
Eu li a cena, ouvindo a música...
The Civil Wars - Barton Hollow

Powered by www.Mp3Olimp.net

Criei uma playlist no YouTube com as músicas que aparecem no livro... e posso dizer que fiquei fã de Bad Company e The Civil Wars(eu já conhecia e tinha no meu celular 'Poison & Wine')

"- Então você está me dizendo, basicamente, que vou ser obrigada a ouvir só rock clássico na viagem?
- Ah, você vai acabar gostando." pag 117


Quando Andrew e Camryn chegam ao Texas, onde ele mora, as coisas ficam tensas e os sonhos se tornam densos e tudo pode mudar...

"E com a mesma rapidez, aquela energia esperançosa se esvai novamente, levando com ela outras partes de mim: meu coração, minha alma, aquele fiapo de esperança que mantive todo esse tempo, desde que tudo começou." pag 228

Natalie a ajuda a ter novamente esperanças... e confiar no destino.

"Desculpa, Cam, mas é coincidência demais. O destino de vocês dois é ficar juntos. É como um puta conto de fadas do caralho que não dá pra inventar, sabe?" pag 349

Um final emocionante (surpreendentemente, não chorei, mas dá pra chorar) e surpreendente (eu desconfiei do que iria acontecer, acertei alguns detalhes do final) mas AMEI tudo...




Preciso falar da presença de Eurídice e Orfeu, da mitologia grega... muito emocionante também a presença deles...







Às vezes, ser blogueira literária é altamente estressante, porque apesar de amar muito ler... resenhar é bem difícil, passar seus sentimentos sobre um livro, independentemente de ter gostado ou não do livro, nunca é fácil... sempre fica faltando algo, mas há coisas que acontecem que nos fazem felizes e este livro foi uma grata surpresa e que me deixou muito, muito feliz por ter recebido este presente da Editora Suma...


Tem boa notícia... o livro terá continuação, em novembro/13 (em inglês), mas infelizmente aqui no Brasil, só no ano que vem :(

Clique na imagem abaixo e saiba mais sobre o livro no site da autora, em inglês.

Lançamento (inglês) 05 Novembro, 2013

Já imagino o que vai acontecer na história seguinte... e estou curiosa pela continuação da linda história de amor de Camryn e Andrew.

1 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.