Minhas impressões (MI-34/13): Lírio Vermelho - Nora Roberts @bertrandbrasil Trilogia das Flores #03

Que eu amo Nora Roberts é fato mais que conhecido no blog e em minha vida... adoro ler todos os livros dela... um dia, quem sabe conseguirei... Mas as Trilogias e a Série Mortal têm um quê especial... por acompanharmos os personagens por mais tempo e mais livros...

A Trilogia das Flores, que teve início em Dália Azul, lançado em junho do ano passado, e que continuou, com Rosa Negra, de novembro também do ano passado, teve seu final atrasado... por diversos motivos, mas enfim chega para nós, Noraholics enlouquecidas e surtadas... chega Lírio Vermelho.




Sinopse
Leia trecho

Minhas impressões

Já conhecemos todos os personagens deste livro... e eu, como doida que sou, já conhecia inclusive a história, pois tão logo terminei de ler Dália Azul, corri para ler Rosa Negra e Lírio Vermelho, em inglês... mas sempre releio quando os livros saem em papel. E Lírio Vermelho foi uma linda e feliz leitura... daquelas que se lê em um dia, num sábado, tentando descansar da mudança...

Hayley Phillips é uma prima distante do primeiro marido de Roz, o pai de seus três filhos... Hayley chega à Harper House grávida de quase seis meses, depois de ter perdido o pai, tentando encontrar um emprego, procurando Roz, que a acolhe, lhe dando não apenas um emprego, como a recebendo de braços e coração abertos em sua casa e sua vida. E desde o início da Trilogia das Flores vamos sendo conquistados por esta menina, que se torna mãe, da fofa da Lily, e uma amiga, irmã e filha, de Stella e Roz... de David e Harper... uma tia amorosa para Gavin e Luke.

“Fora tão ridiculamente otimista e confiante, e estúpida, pensava ela agora.
Lembrou-se como deixara tudo, grávida de quase seis meses, demitindo-se do emprego, vendendo a maior parte das suas coisas e enfiando o resto naquele carro velho.
Céus, se soubesse o que sabia hoje, nunca teria agido assim.
Portanto, talvez tivesse sido melhor que não soubesse. Porque não estava sozinha. Fechando os olhos, encostou a face no cabelo escuro e macio de Lily. Tinha amigos – não, família -, pessoas que gostavam dela e de Lily e que estavam dispostas a ajudar.” Pag 22

Em Lírio Vermelho, Hayley vai descobrindo a atração que sente, desde Dália Azul, mas que agora um ano e meio depois do nascimento de Lily está ficando mais forte, por Harper Ashby... o filho de Roz.

“Harper Ashby. O primogênito de Rosalind Harper Ashby, uma delícia para os olhos. Claro que não pensava nele dessa maneira. Não muito, pelo menos. Era um amigo, um colega de trabalho e a primeira paixonite de sua menina. E, ao que parecia, o sentimento era mútuo.” Pag 23
 Mas Hayley acha que não deve e não pode se apaixonar por Harper...

“E o homem das suas fantasias se afastou, pingando água.
‘Tenho mesmo que parar de pensar em Harper’, disse a si própria em tom de aviso. ‘Esquecer esses pensamentos e não deixá-los voltar’. Ele não era para ela, e Hayley sabia bem disso.” Pag 31

No entanto, é inevitável o amor, até porque este amor já estava latente desde Dália Azul e só vem germinando, crescendo e se tornando um lindo e maravilhoso 'jardim'... principalmente por parte de Harper.

“- Quero você desde o primeiro minuto em que a vi.
Os braços dela caíram, sem forças, ao lado do corpo.
- Não é verdade.
- Desde o primeiro momento... foi como ser atingido por uma luz que me inundasse da cabeça aos pés. – Com os olhos fixos nos dela, levou a mão fechada ao peito. – Acho que gaguejei. Mal conseguia falar.” Pag 119/120

Harper, que é um homem com um lindo relacionamento com a mãe... acho que isso é importante para ser um homem, marido, amante, carinhoso e perfeito... tem seu coração completamente dominado pelo amor que sente por Hayley e por Lily.

“Portanto, apreciara as mulheres que haviam passado pela sua vida e nunca imaginara nenhuma delas como a tal.
Até conhecer Hayley.
Agora, grande parte do seu mundo mudara, enquanto outras partes permaneciam, confortavelmente, na mesma.” Pag 207


Hayley tem dificuldades para se permitir entregar ao amor e ao relacionamento com Harper, principalmente por sentir que Roz pode não gostar ou achar que ela está sendo inescrupulosa... mas, Roz, eu queria ser como ela, tão amorosa e madura, mostra o quanto ela conhece o filho e aceita Hayley e Lily e o amor dos dois.

 “-Você é a filha que eu nunca tive, juro por Deus. E aquela criança no outro quarto é uma das luzes mais brilhantes da minha vida.” Pag 92


“- Quando vi e compreendi, senti o coração apertado. Só por um instante. Você saberá o que quero dizer quando for a vez de Lily. E se tiver sorte, como eu tenho, verá sua filha apaixonar-se por alguém que você também conseguirá amar, respeitar e admirar, de quem se sentirá próxima e que a fará rir. Portanto, esse aperto no coração é felicidade e gratidão.” Pag 239/240

Todas as partes do relacionamento de Hayley e Harper são lindas, sem excessão... como eu já disse, Harper é um homem perfeito, esquentadinho, às vezes, mas fofo, que ama Hayley e Lily e se entrega ao relacionamento com muito, muito amor. Ou seja Harper é um homem 'Noradiano'... daqueles que só Nora Roberts sabe criar... será que os homens da vida dela (marido, filhos e irmãos) são assim como ela descreve?


“Dominada pela emoção, encostou a face na dele.
- Eu amo você. Harper. Parece que o amo desde sempre.
- E ainda temos para sempre.” Pag 292


Claro que ainda temos as loucuras da 'Noiva Harper'... que em Lírio Vermelho é mais ativa, pois ela fala e age através de Hayley... e eles sofrem com ela.


“- Mantenha a calma – aconselhou Harper. – chegaremos a alguma conclusão.
- É fácil para você dizer isso – retorquiu ela. – Não é você quem está possuído por um fantasma psicopata.” Pag 110

Juntas, Roz... Stella e Hayley... com seus respectivos homens: Mitch, Logan e Harper, mas principalmente juntas... vão vencendo e entendendo Amélia... 

“- Estou percebendo o que você quer dizer e é interessante. Vocês três, três mulheres em fases diferentes da vida, todas sem compromissos quando se juntaram. A ligação de vocês estabeleceu uma ligação com ela, podemos assim dizer. E quando Stella e depois Roz se envolveram emocional e romanticamente, isso fez com que o comportamento de Amélia se deteriorasse.” Pag 75


“- Nós não somos burras.
- E nenhuma de nós é loura – acrescentou Stella. – Prontas?
Deram as mãos e começaram a caminhar pelo corredor.” Pag 323


David tem um papel fundamental, acho até que Nora Roberts deveria fazer um livro bem especial para este que é o braço direito de Roz, o melhor amigo de sempre de Harper, o faz-tudo, o cozinheiro, o melhor amigo que toda mulher queria ter e que é um tio fofo com as crianças e quem em Lírio Vermelho tem uma linda homenagem feita por Hayley.

“- Sei que você não tem idade suficiente para ser meu pai, nem nada. Mas não estava pensando nisso dessa maneira. Estava pensando que você é um dos meus melhores amigos, e do Harper também. Que somos uma família. E que um dia como esse deve ter a ver com família. Não tenho o meu pai, nem ninguém de família de quem goste tanto quanto gosto de você. Por isso, gostaria que me levasse ao altar... por assim dizer... e me entregasse a Harper. Significaria muito para mim.
David tinha os olhos úmidos quando a abraçou.
- É a coisa mais doce que já me disseram – murmurou. – A coisa mais doce.” Pag 313

O livro saiu editorialmente falando, perfeito, capa linda, revisão excelente... apenas por causo do atraso ele não é perfeitamente perfeito... rsrs


Capas coloridas, com acabamento de papel 'emborrachado', alto relevo no nome da autora (brilhante/cintilante) e no título do livro.
PERFEITO!

Nora Roberts, mais uma vez nos cativa e nos emociona e me leva por lugares e cantinhos que só me ajudam a ser mais feliz.

ENCANTADOR é a palavra que descreve o livro, o casal... aliás a Trilogia e os casais, e personagens, todos, desde os principais aos secundários...


6 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.