Minhas impressões (MI-17/13): A menina que fazia nevar - Grace McCleen @cialetras - Editora Paralela


Este é um livro tocante, encantador... e como diz a 'quote' do Daily Mail acima... já é em si um pequeno milagre.

"Milagres não têm que ser grandes e podem acontecer nos lugares mais improváveis. Às vezes são tão pequenos que as pessoas nem percebem." pag 61

Sinopse
Primeiro capítulo

Minhas impressões

Este livro é cativante, do princípio ao fim... desde a capa que me conquistou pelos detalhes, e todo o conteúdo... será difícil falar sobre ele, porque quando gosto muito de um livro ou falo muito, tanto que acabo falando mais do que preciso ou não falo o quanto o livro merece...

Judith McPherson é uma menina de 10 anos que vive com o pai, ela perdeu a mãe há muito tempo. E os dois vivem com muitas dificuldades principalmente por causa de sua religião, não é falado qual religião, mas  dá detalhes, que mostra ser uma religião fundamentalista. Sou católica, acredito fervorosamente em Deus, minha fé é forte e me mantém, tenho e sempre tive amigas de várias religiões e acredito que sempre deve haver RESPEITO ao ser humano e sua fé, independentemente do quão 'fervorosa' ou radical seja esta fé.

Em 'A menina que fazia nevar' vamos conhecendo Judith que sempre viveu a fé do pai e é ativa junto a ele na comunidade a qual pertencem, e sofre, principalmente na escola, por ser 'diferente'. Ela não tem amigos, é ignorada ou ainda pior 'rechaçada' por isso. Sofre 'bullying' e vive, ou vivia, com medo, até que um Irmão vem à Igreja discursar sobre a fé...

"O que você está enfrentando é simplesmente medo", ele disse. "Não que o medo seja simples; o medo é o inimigo mais traiçoeiro de todos. Mas coisas boas acontecem quando você o enfrenta." pag 35

Judith tem em seu quarto uma 'maquete' do mundo, de seu mundo, ela faz pessoas, casas, campos, fábricas com sucatas e monta a sua 'Terra Gloriosa'...

"Eu sei como é a fé. O mundo no meu quarto é feito dela. Com fé bordei as nuvens. Com fé recortei a lua e as estrelas. Com fé colei tudo junto e fiz todas essas coisas cantarolando. Porque a fé é igual à imaginação. Ela vê uma coisa onde não há nada, dá um salto e de repente você está voando." pag 37

E é na 'Terra Gloriosa' que ela faz nevar e faz várias coisas acontecerem, que vão coincidentemente ou por milagre acontecendo na vida real.

"Fiz nevar sobre casas, lojas, correios e escolas. Cobri de gelo as estradas, bloqueei pontes e prendi limpadores de cachimbo brancos nos cabos telegráficos. Coloquei garotos escorregando no papelão em um lago de papel-alumínio e, na montanha, um tobogã de lã." pag 41

Ela acredita que está realizando milagres, mas mais ninguém acredita. E estes 'milagres' afetam tanto a sua vida e a do pai que podem abalar a sua fé e tudo o que existe para eles.

"As pessoas não acreditam em muitas coisas. Não acreditam nos políticos, não acreditam nas propagandas e não acreditam nas coisas escritas nos pacotes de comida na Cooperativa. Muitas delas também não acreditam em Deus. O pai diz que é porque a ciência explicou tanto as coisas que as pessoas acham que são capazes de saber como tudo acontece antes de acreditar, mas acho que tem outra razão.
Acho que as pessoas não acreditam nas coisas porque têm medo. Acreditar às vezes significa que você pode estar errado e, se você está errado, pode se machucar." pag 53

Um livro para quem tem fé e para quem não tem. Tenho certeza que cada um o lerá de uma forma e encontrará significados diferentes. Para mim, ficou o significado da fé, o sentido de Deus, a importância da fé e como devemos buscá-Lo sempre com equilíbrio, devemos buscar a fé ponderada, sem radicalismos ou fanatismos. Porque às vezes, a fé desmedida pode nos levar à loucura...

"A fé é um salto: você está aqui, a coisa que você quer está lá. Há um espaço entre você e ela. Você só tem que saltar. Andar sobre as águas, mover montanhas e trazer os mortos de volta à vida não é difícil. Você dá o primeiro passo e o pior já passou, você dá o segundo e já está na metade do caminho." pag 300

Booktrailer


Eu adorei o livro... muito tocante e profundo.

A autora



Assim como Judith, Grace McCleen, foi criada em uma religião fundamentalista e tem a bíblia como uma de suas fontes de inspiração. Estudou literatura inglesa na Universidade de Oxford e realizou um mestrado em York antes de se mudar para Londres e se dedicar integralmente à escrita e à musica.






Espero que vocês se sintam inspirados a ler este livro.


1 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.