Minhas impressões (MI-12/13): Garota Tempestade - Nicole Peeler @EdValentina

Eu já tinha falado sobre o lançamento de Garota Tempestade aqui, inclusive falando sobre Urban Fantasy, eu disse que não leria mais, mas achei super interessante a sinopse e o 1º capítulo de Garota Tempestade e cá estou, resenhando mais um livro do gênero.
Vou avisando, o livro não é YA... é bem caliente...

O que é Urban Fantasy?


Segundo o Goodreads

Urban fantasy is a subset of contemporary fantasy, consisting of magical novels and stories set in contemporary, real-world, urban settings--as opposed to 'traditional' fantasy set in wholly imaginary landscapes. The urban fantasy protagonist faces extraordinary circumstances as plots unfold in either open (where magic or paranormal events are commonly accepted to exist) or closed (where magical powers or creatures are concealed) worlds. A romantic subplot may or may not exist within the context of the story.
Traduzindo:
Urban fantasy é um subconjunto de fantasia contemporânea, composta de romances e histórias mágicas estabelecidas no contemporâneo, no mundo real, em ambientes urbanos - em oposição à fantasia 'tradicional' inteiramente definido em paisagens imaginárias. O protagonista de Urban fantasy enfrenta circunstâncias extraordinárias como parcelas de se desdobrar em qualquer ambiente, abertos (onde os eventos mágicos ou paranormais existem comumente) ou fechados (onde poderes mágicos ou criaturas são escondidos). Uma subtrama romântica pode ou não existir dentro do contexto da história.


Sinopse no Skoob


Assista ao  booktrailer do livro... novíssimo, saindo do forno... adorei tudo, e a música, UAU, eletrizante!!!!


Minhas impressões

Urban Fantasy é a categoria onde os livros adultos de Richelle Mead, que eu tanto amo, se encontram… em Garota Tempestade vamos encontrando diversos seres sobrenaturais, mais do que em qualquer outro livro de Richelle, apenas neste primeiro livro já encontramos vários: gnomos, kelpies, selkies, vampiros, nahuals, barhests, goblins…e muitos outros.

Jane True não sabia que era meio humana, meio sobrenatural… até que um certo incidente ocorre e ela descobre não apenas que é, como que em Rockabill existem muitos seres sobrenaturais que ela nem sabia que existia. Ela vivia com o pai, doente, após o sumiço da mãe, que ela nem sabia ser sobrenatural.

"Meu pai não era propriamente um inválido. Mas sofria do coração e precisava de ajuda para cuidar de algumas tarefas, principalmente depois que minha mãe fora embora. Sendo assim, tive de assumir a casa, o que até me deixava feliz. Não que eu tivesse muitas obrigações, sendo a ovelha negra da cidade... " pag 07

A única certeza que Jane tinha na vida era que o mar, nadar, era a melhor coisa em sua vida.

"Daí foi um pulo só até o mar, cujas ondas se ergueram e me envolveram da forma como faziam os braços de minha mãe, quando eu era uma menininha. Na verdade, nadar era tudo o que ainda me fazia lembrar dela. Seu rosto mesmo, o rosto que eu guardava na memória, começara a se apagar anos atrás, deixando apenas detalhes que eu havia fixado das fotografias." pag 17

Após descobrir sua origem e possíveis poderes, conhece o 'gostosão' Ryu que chega a Rockabill para investigar e algumas das coisas que aconteceram e ela o ajuda a desvendar parte disso. A relação deles é muito bonita e intensa.

"- Quem é você e o que fez com Grizelda? - eu quis saber.
O sorriso que me ofereceu não foi menos belo do que o que oferecera a Grizzie. Mas foi mais natural, menos forçado.
- Meu nome é mesmo Ryu - respondeu, os olhos escaneando a parte de cima do meu corpo, a que não estava escondida atrás do balcão. Esforcei-me para parar de me contorcer quando seu olhar se fixou por alguns segundos nos meus seios. - Só que, em vez de uma reunião de ex-colegas de faculdade, estou aqui para lhe fazer algumas perguntas sobre seu, digamos, envolvimento com o assassinato de Peter Jakes." pag 55

Ela acaba em uma aventura sobrenatural, repleta de cenas calientes e partes eletrizantes de suspense e ação.

"- Você pescou um peixe grande, meu jovem - disse a ele, a voz arrastada. - Ela é muito humana e, ainda assim, bastante aberta aos elementos. Deve estar te alimentando bem.
Meus olhos se arregalaram e franzi a testa para Ryu, que, de repente, ficou desconcertado. Moveu o queixo como se estivesse para sair com algum tipo de desculpa, até que acabou desistindo e concordou:
- Sim, minha Rainha.
Pois vou te empanturrar esta noite, meu garanhão, retruquei, furiosa com a referência da rainha ao meu valor calórico. Será que sou apenas uma versão sobrenatural da promoção do Big Mac?, pensei. Suculento, barato e ainda vem com refrigerante de 500 e batata grande!" pag 182

Após a aventura no Complexo do Mundo Sobrenatural Jane volta a Rockabill e vai lidar com sua vida 'normal' e ainda começará a ser treinada (à partir do próximo livro) pela duende Nell que é a responsável pelo mundo sobrenatural na região de Jane...

"- Vá nadar, Jane - comandou sua voz rouca, usando a cabeçona para me empurrar na direção da água. - Nell começará seu treinamento amanhã, e você precisará de toda a energia que puder.
Um arrepio de ansiedade percorreu meu corpo ao ouvir suas palavras inesperadas. Nem imaginei que as coisas andariam tão rapidamente. Meu treinamento, pensei. Amanhã começarei a treinar. O que eu aprenderia, exatamente, era ainda um mistério para mim, mas a ideia de usar o poder que sentia - até mesmo agora - pulsar sob a minha pele, me surpreendia." pag 276

Antes Jane tem que lidar com o resto da dor de ter perdido há muito tempo, quando ainda era adolescente, seu único e verdadeiro amor/amigo: Jason (um humano).

"Eu sabia que Anyan tinha razão. Jason gostaria que eu vivesse, porque ele era Jason.
(...)
Eu sempre amaria Jason e sempre lamentaria o papel que eu, sem querer, desempenhara em sua morte. Mas, naquele momento, olhando para minhas mãos enterradas na areia de nossa enseada, onde havíamos amado um ao outro com tamanha intensidade, e ouvindo os sussurros suaves do meu mar me oferecendo o perdão, finalmente aceitei a profundidade de nosso amor." pag 275


Eu não li muitos livros Urban Fantasy, mas em certos momentos senti um quê de Richelle Mead (principalmente das Séries Dark Swan e Súcubo) em Garota Tempestade, creio que Nicole Peeler deve ter usado a mesma fonte de inspiração e a mitologia é bem forte no livro. Em determinados momentos senti um deja vu de 'Crepúsculo' principalmente em relação à 'rivalidade' entre Ryu e Anyan… que ainda não foi bem explicada neste primeiro livro.

"Tremi assim que dois pares de olhos se viraram para os meus. Os olhos dourados de Ryu observaram-me, cheios de expectativa, acreditando já saber minha resposta. O olhar cinzento de Anyan falou-me apenas da preocupação que sentia por mim." pag 164

A autora cita várias músicas e filmes e livros... o que eu adoro em livros que leio!!!!


Adorei a Edição e tradução, revisão e tudo o mais... A Valentina está fazendo um trabalho maravilhoso com os livros que está nos trazendo. Fiquem ligados nesta novíssima Editora que tem tudo para 'abalar' o mercado Editorial do Brasil!!!!


O próximo livro da Série deve sair em julho, veja abaixo a resposta da Editora Valentina.

Eu só vou fazer promoção deste livro... se esta resenha tiver comentários (pelo menos 10). Infelizmente meus comentaristas sumiram e isso é mau, muito mau! :(

5 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.