Minhas impressões: Dália Azul - Nora Roberts @bertrandbrasil

Esta resenha está entrando hoje em homenagem ao Dia dos Namorados... nada tão lindo e romântico quanto flores e um livro Nora Roberts.
Livro recebido pela Parceria


Há alguns anos sonhei em morar numa casa para cuidar do jardim, adoro flores, mas parece que não tenho muito jeito para elas, mas eu queria ter um jardim... flores... colocar a mão na terra e aprender a cuidar das flores, mas por enquanto não tenho isso, apenas duas jardineiras que tem uma planta ultra resistente que sempre esqueço de molhar, mas ela é perfeita para mim… no início do livro Dália Azul Nora Roberts deixa um recado para nós leitores dizendo o quanto ama mexer em seu jardim e o quanto gosta de flores, isso eu já sabia, por todos os livros dela que li e que sempre tem alguma referência a flores, jardins, cachorros e crianças, além é claro dos casais perfeitos, perfeitamente cheios de defeitos e amores.



A trilogia das Flores, se inicia, com um pequeno atraso de cronograma, era para ter saído em abril, mas valeu a pena esperar por Dália Azul. Este 1º livro foi lançado nos EUA em 2004.

Na Trilogia das Flores vamos conhecer a história de três mulheres que o destino uniu e as tornou amigas/irmãs por suas afinidades, por histórias semelhantes de mulheres que precisaram ou precisam criar os filhos sozinhas... duas delas viúvas e uma mãe solteira: Stella, Rosalind (Roz) e Hayley.



"- Você não está sozinha, Hayley. - Roz pousou a mão na barriga de Hayley. - Nem você nem o seu bebê.- Eu sei. Acho que... bem, acho que teríamos nos virado sozinhos. E eu trabalharia arduamente para conseguir. Mas nunca esperei voltar a ter uma família a sério. Nunca esperei ter pessoas que gostassem de mim e do bebê dessa maneira. Tenho sido rude." pag 310



"(...) Se alguém me tivesse dito há alguns meses que eu iria querer aturar um ruiva complicada e dois meninos barulhentos, teria rido até cair no chão." pag 345
Leia um Trecho


Compre aqui


Vou fazer diferente nesta resenha, quero saber o que vocês acharam, vou intercalar 'Minhas impressões' e as 'Citações'.


Minhas impressões

Em Dália Azul, vivenciamos a história de Stella Rothchild, que com dois filhos ficou viúva de Kevin, o amor de sua vida, e acaba se mudando, após 2 anos, para Memphis, Tennesse, para morar próximo ao pai e sua mulher e criar seus filhos próximos da família que os ama... Stella tem problemas de relacionamento com a mãe e prefere ficar próximo do pai Will e da madrasta Jodelle que é uma mulher muito afetuosa.

"Perguntou-se o que pensaria ele da sua ida para aquele lugar, de seu recomeço. Kevin teria confiado nela. Sempre haviam acreditado um no outro. Ele fora o seu rochedo de uma forma muito concreta. O rochedo que lhe dera uma base sólida sobre a qual pudera construir, depois de uma infância conturbada." pag 69 


Ao se mudar para o Tennesse, Stella que sempre morou no norte dos EUA vai trabalhar na empresa 'No Jardim' e morar na 'Harper House' que pertencem, ambas, a Rosalind Harper, uma mulher alguns anos mais velha que Stella e que ficou viúva nova e criou seus três filhos sozinha e que administra a Floricultura com a ajuda de Harper, seu filho mais velho.


"Da casa, dizia-se que era elegante e antiga, com jardins que rivalizavam com o do Éden. E ela acabara de confirmar isso pessoalmente. Da mulher, dizia-se que era interessante, algo solitária e talvez um pouco 'difícil'. Uma palavra, Stella sabia-o, que podia significar qualquer coisa, de determinada a má e fria." pag 33


Stella é contratada como gerente e se muda com Gavin e Luke para a casa. Na realidade a empresa 'No Jardim' é muito mais que uma simples floricultura eles cultivam e criam flores e criam jardins com a ajuda de Logan Kitridge , o paisagista TDB da 'No Jardim', mas quando Stella e Logan se encontram a primeira vez... eles se detestam... pois ela é super organizada... até meio compulsiva... e ele é tudo menos organizado... precisam a priore da intervenção de Roz para trabalharem em harmonia...


"- Você vai organizar a minha vida, Ruiva?- Vou tentar. E você vai desorganizar a minha?- Não tenha dúvida." pag 374


Mas quando Logan em um impulso a convida para visitar 'Graceland'... a casa de Elvis Presley, sou fã de Elvis há muitos e muitos anos e sonho em conhecer Graceland

  " 'Alguém viveu aqui', pensou. Não apenas alguém, mas um ícone - um homem famoso, de um talento miraculoso. E era enternecedor ouvir uma mulher, que era criança quando perdera esse pai famoso, falar sobre o homem de quem se lembrava e que amara." pag 161 (ELVIS)

Eles acabam percebendo que cada um é interessante... e descobrindo algumas afinidades e a conversa flui de maneira surpreendente, mas por eles serem diferentes, às vezes ocorrem algumas 'rusgas' engraçadas.


"Ele sabia que ela estava lá. De pé, com roupa passada a ferro e impecável, os cabelos rebeldes presos e óculos de sol que escondiam os grandes olhos azuis." pag 100

O primeiro beijo, logo após esta visita a Graceland é cheio de faíscas e terra tremendo...

"Puxou-a de novo até ela ficar na ponta dos pés e passou o braço a sua volta, colando o corpo ao dela. Quando sua boca baixou uma segunda vez, o restante do cérebro de Stella que ainda não havia entrado em curto-circuito derreteu por completo." pag 172


"Deixou-se ficar ali sentada, mesmo quando um cliente saiu e outro entrou, tremendo e sentindo tudo dentro de si aos saltos como se tivesse caído de um precipício e estivesse agarrada com os dedos suados - por pouco, muito pouco - a uma pequena saliência prestes a se desfazer." pag 174


Logan conquista Stella por sua sensibilidade e carinho que tem com seus filhos... os três se entendem perfeitamente desde o primeiro encontro...


"O que iria fazer com uma mulher como Stella e com aqueles dois meninos terrivelmente queridos?" pag 275


e como em todos os livros da Diva... o amor entre Stella e Logan é super fofo e intenso. E a presença da Dália Azul é quase poética durante o livro e mais linda ainda no final do livro.


"- E que tal se plantássemos outra dália azul e simplesmente víssemos o que acontece?" pag 251

Os personagens, secundários, da Trilogia das Flores são cativantes, em Dália Azul, como secundários temos os 'pais' e filhos de Stella, David, a 'Noiva Harper', a fantasminha, além é claro de Roz, Hayley, Harper e até Mitch, que só aparece no finalzinho.

"-É aqui a festa? - Pousou uma bolsa de viagem, uma pequena mochila e uma jarra de margaridas amarelas, antes de se inclinar e beijar Hayley no rosto. - Você não vai me pôr pra correr só porque sou homem, não é?- Você quer ficar? - Hayley corou de felicidade. - Sério?" pag 316 (David, um amigo de infância de Harper, um 'filho afetivo' de Roz, um grande cozinheiro, baby sitter...)

Os outros dois romances já estão tracejados, e é fácil identificá-los no segundo livro teremos Roz e Mitch... e no terceiro Hayley e Harper.



"Apostava que ele tinha meia dúzia de garotas penduradas nele e outra meia dúzia à espera de uma oportunidade.Aproximou-se. Ficou tão surpresa quando ele ergueu subitamente a cabeça e se virou para ela que estacou.- Meu Deus, Harper! Pensei que eu é que ia assustar você.- O quê? O quê? - perguntou ele com ar confuso enquanto tirava os fones de ouvido. - O quê?- Pensei que não estava me ouvindo.- Eu... - E não estava. Tinha sentido o cheiro dela. - Precisa de alguma coisa?" pag 313 (Hayley e Harper)

"Manteve a porta aberta tempo suficiente para matar a curiosidade. Estava certo. A vista por trás era tão sexy e elegante como pela frente, e ambas condiziam perfeitamente com aquela voz de beleza sulista fria como aço.'Uma mulher de classe, da cabeça aos pés', concluiu enquanto fechava a porta." pag 335 (Mitch e Roz)



Como já li os dois primeiros livros da Trilogia Inn Boonsboro percebi uma similaridade com a Trilogia das Flores... pois tanto na Trilogia das Flores quanto na Inn Boonsboro nas casas antigas há um fantasma, que eles querem descobrir quem é... nas Flores já sabemos desde o início que ela é... e além disso há romance de um homem e uma mulher viúva com filhos.


Preciso dizer que AMEI a capa, aliás as capas, tanto que a capa de Dália Azul é uma das que está em nosso' header', criações de Leonardo Carvalho, que tem feito as capas mais que perfeitas da Série Mortal e da maioria dos livros Nora Roberts lançados pela Bertrand… eu sempre digo, e agora repito, acho as capas brasileiras muito mais lindas que as americanas, exceto as da Trilogia do Círculo, já inclusive disse nas resenhas dos livros e ao Leonardo, não gosto de capas com sangue…

Os próximos livros devem ser lançados ainda este ano:
- Rosa Negra - agosto ou setembro
- Lírio Vermelho - novembro ou dezembro


Lombada do livro... imaginem como vai ficar linda a Trilogia junta...

E para quem quer conhecer o primeiro livro da Trilogia das Flores... basta participar da promo... em parceria com a Editora Bertrand... e em homenagem ao Dia dos Namorados... valendo um livro Dália Azul... basta seguir todos os passos do Rafflecopter.

PROMO ENCERRADA
O sorteio ocorrerá em 27/06:
a Rafflecopter giveaway