Minhas impressões: 1º a morrer - James Patterson @editorarocco

Atualmente ando muito empolgada com livros policiais e romances, melosos e cheios de amor, cansei de fantasias vampirescas... mas fadas e anjos ainda gosto... rsrs


Eu li os livros lançados pela Editora Arqueiro, nossa parceira mais que querida, do Clube das Mulheres contra o Crime, mas comecei pelo 4º livro - 4 de Julho e só descobri recentemente que os 3 anteriores tinham sido lançados pela Rocco... e fui atrás... comprei os três que estavam com precinhos camaradas no Submarino... e acabei de ler, de me emocionar e delirar com a história de 1º a Morrer...

5º Cavaleiro
Sinopse


Minhas impressões

Eu já era fã da série 'Clube das Mulheres contra o crime' tendo lido os livros, fora de ordem, o 4º e 5º, mas isso não atrapalhou o entendimento de alguns fatos, mas é claro que ao ler uma série desde o início, desde que começou a transforma em algo ainda mais interessante...

Em '1º a morrer'... Lindsay Boxer, ainda é uma simples inspetora, obedece ordens, mas é uma  investigadora muito famosa do Departamento de Homicídios de São Francisco, por ser a única e por ser muito, muito competente... ela já é amiga de Clare Washburn, a médica legista, também muito competente e trabalhadora... fica conhecendo Cindy Thomas, que acaba entrando na cena do primeiro crime deste livro e ganhando não apenas o status de repóter policial no Chronicle como a confiança e amizade de Lindsay e Clare... juntas as três começam a discutir extra-oficialmente o caso 'horroroso' de assassinatos de recém-casados... ainda na noite de núpcias, ou lua de mel... e com isso as três formam o 'Clube das Mulheres contra o crime'... com o desenrolar dos fatos cada vez mais aterrorizantes, entra para o grupo a assistente da promotoria de São Francisco, Jill Bernhardt, e juntas e paralelamente aos seus trabalhos elas vão descobrindo novas pistas e chegando ao assassino...

No início do livro Lindsay descobre que está com uma doença muito grave, o que a leva a tomar transfusões de sangue 2/3 vezes por semana... e se sente abalada emocionalmente não apenas pela doença como por não ter conseguido realizar todas as coisas que sempre sonhou... um relacionamento com um homem bom, de mãos macias... e até filhos... as amigas Clare, Cindy e Jill a ajuda muito... o que é muito bonito e comovente... e ainda tem Chris Raleigh, um 'parceiro' interdepartamental que a Prefeitura coloca para trabalhar com Lindsay, separando-a de Warren Jacobi, seu parceiro antigo. Raleigh foi capitão de polícia, mas agora trabalha como 'oficial de ligação da Ação Comunitária com a prefeitura. A especialidade dele é administrar casos potencialmente sensíveis' pag 47


Os crimes são, como já disse, tristes e muito repletos de crueldade... e com a sensibilidade já abalada pela doença Lindsay sofre muito e sua força para recuperar a saúde é a vontade de descobrir o assassino... o livro é muito envolvente... daqueles que te prendem do início ao fim... e quando você pensa que descobriu tudo... vem uma reviravolta e somem alguns fatos... ou novos fatos aparecem... as amigas se ajudam mutuamente e juntas vão desenrolando o grande novelo que é este caso...


Além do romance policial, gostei da parte relacionada ao romance de Lindsay e Chris Raleigh, sem atrapalhar o caso e sem ser piegas, é uma relação muito bonita, delicada e nos faz sonhar junto de Lindsay, que como nos outros livros é a narradora da série Clube de mulheres contra o crime. O final dos dois é mais ou menos surpreendente... chorei muito.


A Edição do livro é boa, mas prefiro as Edições da Arqueiro, já que os capítulos de James Patterson, são curtos, como já disse em outras resenhas, prefiro a forma como a Arqueiro formatou os capítulos, um em seguida do outro, na mesma página às vezes... o que ajuda a não ficarem muito espaço em branco e a diminuir o número de páginas... e também, creio eu, a diminuir o preço do livro.






Para quem ainda não leu nenhum dos livros da série, aconselho a começar pelo começo, rsrsrs... adorei conhecer desde o início a história das 'meninas' e do início do Clube.

O Submarino está com promoção dos 3 livros iniciais, por R$ 19,90



Citações

Serão poucas... para não dar muitos spoilers, e porque eu me deliciei tanto com o livro que quase não marquei...

"Sei ser muito lógica, mas também sou muito emotiva, é óbvio. Essa era a minha força como inspetora na polícia de San Francisco. É uma combinação rara e acho que graças a ela tive mais sucesso do que todos os machos da Homicídios." pag 09


"Não há um número, por maior que seja, de vítimas de assassinato, que nos faça parar de sofrer, mas esse era especialmente difícil de olhar." pag 27


"A primeira coisa que se notava em Claire era que ela carregava vinte e cinco quilos dos quais não precisava.- Estou em forma - ela sempre dizia. - Redondo é uma forma." pag 50


"(...) Talvez pudéssemos nos reunir assim. Nós três... não oficialmente.Claire olhou para mim desconfiada.
- Está sugerindo que façamos isso por nossa conta?
- Nós temos as bambambans dos médicos-legistas, da Homicídios da polícia e até da imprensa entupidas de margaritas nesta mesa.Quanto mais eu pensava nisso, mais me convencia de podia funcionar.
(...)
Fizemos uma brinde.E assim nascia o Clube das Mulheres contra o Crime." pag 116/117


"Eu me agarrei a Claire e percebi que só ela me impedia de perder o controle. Comecei a chorar e então nós choramos juntas. Mas a sensação foi boa. Eu não estava mais sozinha.
- Estou do seu lado, querida - sussurrou Claire. - Gosto demais de você, menina." pag 132


"- Somos uma espécie de clube do crime - eu disse.
- Lindsay nos fez delegadas - sorriu Claire.
- A Milícia Margarita - Jill inventou.
- Isso promete.
- Megeras safadas. Claire deu risada.
- Um dia nós todas vamos ser chefes - disse Cindy.
- Garotas do Homicídio - acrescentou com um sorriso satisfeito. - É isso que nós somos. É isso que nós fazemos." pag 226

"Liguei para Claire primeiro, a médica-legista. Depois para Cindy, a melhor repórter de crimes de San Francisco. E finalmente para Jill, minha advogada.As meninas chegaram correndo." pag 374