Resenha de O Natal de Poirot - Agatha Christie - #MesAgathaChristie


Oi, gente!

Dando continuação ao #MêsAgathaChristie que estamos fazendo, eu vim aqui resenhar O Natal de Poirot, outro livro muito bom da Agatha, protagonizado pelo maravilhoso Hercule Poirot. Vamos conhecer mais sobre ele?





Edição: 1
Editora: Nova Fronteira
ISBN: 8520915329
Ano: 2003
Páginas: 223

Esse livro foi um dos que vieram dentro do box que comprei, e o segundo que li da Agatha e do Poirot. E não foi diferente. AMEI!

O livro foi dedicado ao cunhado da autora, conhecido apenas como James, que queixava-se de que os assassinatos que ela escrevia estariam ficando muito refinados.
‘‘Você queria muito um ‘assassinato dos bons, violento e cheio de sangue’. Pois esta é a história que escrevi especialmente para você’ – Agatha Christie

Sinopse
Véspera de Natal. A reunião da família Lee é arruinada pelo barulho ensurdecedor de móveis sendo destroçados, seguido de um grito agudo e sofrido. No andar de cima, o tirânico Simeon Lee está morto, numa poça de sangue, com a garganta degolada. Mas quando Hercule Poirot, que está no vilarejo para passar o Natal com um amigo, se oferece para ajudar, depara-se com uma atmosfera não de luto, mas de suspeitas mútuas. Parece que todos tinham suas próprias razões para detestar o velho...

Resenha

Simeon Lee, um velho rabugento e praticamente no fim da sua vida devido a uma doença, no Natal resolve reunir toda a família. Filhos sumidos, parentes distantes, todos. O que parecia ser uma simples forma de reunir a família nos seus últimos dias é na verdade um jogo estranho de Simeon e não acaba nada bem.

Para a festa estavam reunidos Alfred Lee, que mora com o pai e obedece a todas suas ordens, e sua esposa Lydia que nunca gostou do velho, e não gostava do fato do marido fazer todas as vontades do pai. Simeon também chamou sua neta, filha de sua filha morta há um tempo, Jennifer. David, que fugiu de casa para ser artista e nunca se deu muito bem com o pai, também aparece com sua esposa Hilda. George, membro do Parlamento, sempre se interessou na herança do pai, levou sua nova esposa Magdalene. E para surpresa de todos, o filho pródigo, Harry também aparece para fazer as pazes com a família e voltar a morar com o pai, o que não deixa todos muito contentes.

Além da família, também tem o mordomo Tresslian, e o enfermeiro particular de Simeon, Horbury, que tem um jeito muito peculiar e sempre assusta a todos quando surge do nada. Aparece para visita e acaba ficando para a ceia de Natal, Stephen Farr, filho de um ex-sócio do velho.

Na véspera de Natal Simeon Lee é assassinado, e a cena do crime se torna um mistério para todos. O quarto é encontrado todo revirado, como se tivesse ocorrido uma grande luta, e o mais impressionante, a porta estava trancada, e ninguém viu nenhum suspeito sair. Além disso, os diamantes tão queridos de Simeon sumiram, fazendo parecer um crime e um roubo. Um crime tão misterioso e difícil de decifrar só poderia ser investigado pelo Hercule Poirot que estava por perto e foi chamado para ajudar no caso.

É impressionante como a Agatha Christie escreve tão bem e consegue envolver o leitor até o final, fazendo com que não consigamos largar o livro até descobrir o assassino. Eu suspeitava de um, depois fui percebendo que não era nada disso, ela me surpreendeu com o final. Vale muito a pena!

Citações

‘Depois lembrou-se de seu objetivo, e seus lábios se contraíram de forma sinistra. Não, com os diabos, levaria seu intuito adiante! Havia planejado durante anos. Sempre quisera fazer – o que ele ia fazer. Sim, levaria adiante!’ – pág 11
‘ - Todos têm de morrer! A vida é assim, não é? E se a morte vem rapidamente do céu, bum!, assim, de uma maneira ou de outra, dá no mesmo. A gente vive durante um período, claro, e depois morre. É isso o que acontece nesse mundo. ’ – pág 16
‘ – Pedindo-me para levar minha mulher para passar o Natal, expressando o desejo de estarmos todos juntos no Natal; uma família unida! O que deve significar isso?’ – pág 30
‘ – Nós, os Lee, somos assim. Lembramo-nos das coisas durante anos... ficamos remoendo, mantemos a memória sempre viva’ – pág 30
‘ – Reunião familiar de Natal? O que está havendo com o velho? Antigamente não ligava a mínima para os sentimentos. E nem me lembro de ele se preocupar muito com a família. Deve ter mudado!’ – pág 46
‘ – Sempre tive um senso de humor próprio. Não espero que ninguém tenha gostado da piada. Eu estou gostando!’ – pág 62
‘Foi então que ouviu pela primeira vez o ruído vindo de cima: um som de louça quebrada, móveis derrubados, uma série de estalidos e baques. ‘’Santo Deus’’, pensou Tressilian. ‘’O que o sr. Lee está fazendo? O que está acontecendo lá em cima?’’ E depois, num som alto e claro, veio um grito, um grito horrível, sofrido, que terminou sufocado ou engasgado. ’ – pág 67
‘ - Não creio que alguém gostasse dele. Sujeito esquisito. Há alguns anos que estava inválido. Eu mesmo não sei de muita coisa a seu respeito. Mas, sem dúvida, é um dos figurões da região. ’ – pág 74



Então, o que estão achando do #MêsAgathaChristie? Continuem comentando que no final serão recompensados! Essa escritora é incrível e merece muito mais que essa singela homenagem que estamos fazendo nesse mês. 

12 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.