A Múmia



O post de hoje eu dedido para a minha mãe que ama esse filme de paixão e que sempre vem falar comigo: Vamos assistir o O'Connell? rs'

Não, esse filme não é novo, não,  esse filme não ganhou um Oscar, mas quer saber? Gosto dele demais! rs' É o tipo de filme que não deixa a desejar em nada, tem aventura, comédia e romance, fora o supense gostoso que faz a gente querer mais!


Evelyn (Rachel Weiz) é uma desastrada bibliotecária de um museu no Cairo, Egito. Seu irmão Jonathan (John Hannah) é um mentiroso e metido a malandro que vive se metendo em encrenca e acaba roubando um artefato que os envolve numa confusão sem fim. Rick O'Connell (Brendan Fraser) é um antigo soldado da Legião Estrangeira que já esteve em Hamunaptra, Egito, a Cidade dos Mortos, e fica encarregado de levar os irmãos para lá a fim de participar de uma grande aventura, sonho de Evelyn e verificar se a lenda sobre o grande tesouro é verdadeira, caso de Jonathan. Uma vez lá, eles encontram uma múmia diferente e por pura curiosidade despertam a criatura que agora está em busca de vigança. Numa onda de medo e pragas por todo lado (as pragas do Egito retornaram) todos fazem o possível para mandar Imhotep (Arnold Vosloo) - a múmia desperta - de volta para o mundo dos mortos enquanto os sentimentos se afloram e a guerra contra uma maldição se inicia.


Eve é desastrada e muito inteligente, uma donzela que, apesar de muito inocente, não tem nada de coitadinha, rio horrores com ela. Jonathan é fora de série, um bobão que tenta tirar vantagem de todos, mas só se mete em encrenca, sem dúvida meu personagem favorito! O'Connell é o típico grosseirão que encanta de qualquer maneira e nos faz se apaixonar. Personagens puros e com pensamentos simples que nos fazem compreender suas ações e torcer por eles no final. Até mesmo Imhotep ganhou minha simpatia por ser um homem apaixonado, apesar de que há momentos em que quero matar ele (de novo! kkk).

Brendan Fraser arrasa em qualquer papél, principalmente os com teor de comédia, com a ação predominante Rick O'Connell lhe caiu como uma luva. Rachel Weiz tem a característica de falar baixo e bem devagar o que dá a doce Eve um toque todo especial. John Hannah é hilário, seu ponto forte são as expressões faciais que fazem rir até o mais carrancudo de todos. O sul africano Arnold Vosloo não deixa nada a desejar como a terrível múmia de 3 mil anos.

O filme foi dirigido por Stephen Sommers, o mesmo diretor de Van Helsing. Essa produção teve estreia em 1999 com o roteiro baseado no filme A Múmia de 1932, por  John L. Balderston.


Uma ótima pedida para os fãs de História (o Egito é abordado de uma forma magnífica), aventura (perseguições, explosões, lutas), comédia (tiradas inteligentes e bem desenvolvidas), romance (a mocinha teimosa e o soldado durão). Isso sem mencionar os excelentes efeitos visuais e a maquiagem impecável. Quem não assistiu tem que dar uma chance, quem já viu deve sempre rever. Eu já decorei as falas! kkkkk

**Curiosidades**

O aviso escrito na arca onde o Livro dos Mortos está guardado, "Death will come on swift wings of whomever opens this chest" (A morte virá alada e veloz para aquele que abrir a arca), é uma referência à maldição anunciada em um bloco encontrado na tumba de Tutancamon.

Nos créditos finais do filme, os nomes dos principais integrantes do elenco e da produção aparecem escritos em hieróglifos, para depois se transformarem nos nomes em inglês dos integrantes, escritos com uma fonte que lembra os hieróglifos.


Eve: Foi um acidente!
Curador do Museu: Quando Ramsés destruiu a Síria, aquilo foi acidente, você é uma catástrofe!

Eve: Você mentiu pra mim!
Jonathan: Eu minto para todos, por que não mentiria pra você?

Eve (bêbada): Deve estar pensando o que um lugar como eu está fazendo numa garota assim.
O'Connell: É por aí!



12 comentários :

Postar um comentário

Adoramos saber o que você está achando dos posts e do blog...

Se você conhece o livro, por favor... ao comentar não diga o que acontece... isso é spoiler!

Deixe seu nome e/ou twitter.